Reprodução/Instragram
Reprodução/Instragram

Após retorno ao Barcelona, Neymar se apresenta à seleção

Atacante se junta ao grupo para amistosos com Costa Rica e EUA

Estadão Conteúdo

30 de agosto de 2015 | 21h12

Neymar se apresentou neste domingo à seleção brasileira para os amistosos contra Costa Rica e Estados Unidos e afirmou estar totalmente recuperado da caxumba que o afastou dos jogos do Barcelona no início da temporada. O atacante fez o seu primeiro jogo no Campeonato Espanhol no sábado, na vitória por 1 a 0 sobre o Málaga.

"Eu me senti bem. Me surpreendi. Fazia tempo que eu não jogava. Fiquei um tempo parado. Foi complicado voltar ao normal. É horrível ficar sem jogar, deitado, sem fazer nada. Foi complicado, mas estou liberado para tudo", disse.

O atacante também falou sobre a punição imposta pela Conmebol pela expulsão contra a Colômbia na Copa América - Neymar está suspenso das partidas contra Chile e a Venezuela, pela Copa América. "Sei onde errei e agora é aprender. Serviu de lição", disse.

Além de Neymar, outros 11 jogadores, todos eles do futebol europeu, já estão em New Jersey. Nesta segunda-feira, vão chegar os jogadores que atuam no futebol brasileiro, a comissão técnica, além de Kaká, do trio do Paris Saint-Germain, formado por David Luiz, Lucas e Marquinhos, e de Fabinho, do Monaco, e de Miranda, da Inter de Milão.

A seleção brasileira enfrentará a Costa Rica em 5 de setembro, em New Jersey, e os Estados Unidos, no dia 8, em Boston. Os dois amistosos são os últimos da equipe antes da estreia nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018.

Por causa de lesões, Dunga precisou fazer quatro cortes na lista inicial de convocados. O lateral-direito Daniel Alves, o meia Oscar, volante Ramires e o lateral-esquerdo Filipe Luís foram substituídos, respectivamente, por Fabinho, Philippe Coutinho, Rafael Alcântara e Marcelo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolseleção brasileiraNeymar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.