John Sibley/Reuters
John Sibley/Reuters

Após reunião, AFA divulga que Jorge Sampaoli vai dirigir seleção argentina sub-20

Multa rescisória de US$ 20 milhões (cerca de R$ 77 milhões) dificulta saída do treinador

Estadão Conteúdo

09 Julho 2018 | 18h42

A Associação de Futebol Argentino (AFA, na sigla em espanhol) divulgou nesta segunda-feira que o técnico da seleção principal, Jorge Sampaoli, vai comandar a equipe sub-20 no torneio de L'Alcudia, em Valência, na Espanha, que será realizado entre os dias 28 deste mês e 8 de agosto. Depois da competição, a situação do treinador será avaliada novamente.

+ Maradona se oferece para treinar Argentina de graça

+ Em turbulência, Sampaoli perde 3 integrantes de sua comissão técnica

A manutenção do vínculo com Jorge Sampaoli foi decidida em reunião na sede da AFA, em Buenos Aires, em comum acordo entre o técnico, o presidente da entidade, Claudio Tapia, e o primeiro vice-presidente, Daniel Angelici.

Na conversa, de aproximadamente uma hora, foi feito um balanço da participação da Argentina na Copa do Mundo da Rússia, em que foi eliminada nas oitavas de final para a França, por 4 a 3, e ficou na 16.ª colocação geral. Durante a participação no Mundial, o trabalho de Jorge Sampaoli foi contestado pela torcida e até pelos jogadores, que não concordavam com o sistema de jogo e as constantes mudanças de atletas na titularidade.

A demissão do técnico da seleção foi discutida, mas não é tão simples de ser efetivada. A multa rescisória é de US$ 20 milhões (cerca de R$ 77 milhões), quantia que fica inviabilizada por causa da dificuldade financeira da AFA.

 

Com Jorge Sampaoli no comando da equipe sub-20, a confederação argentina ganha tempo para debater o impasse e, de quebra, resolve o problema da ausência de Sebastián Beccacece, que dirigia o time de base e auxiliava o técnico na seleção principal.

Sebastián Beccacece, o assistente Nicolás Diez e o segundo preparador físico Martín Bressan deixaram os seus cargos na AFA após a Copa do Mundo para assumirem a comissão técnica do Defensa y Justicia, que disputa o Campeonato Argentino.

Na próxima reunião do Comitê Executivo da entidade, marcado para o final deste mês, os cartolas argentinos avaliarão como o processo de Jorge Sampaoli tem sido conduzido. Não está descartada uma definição sobre o futuro do técnico.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.