Clayton de Souza/AE
Clayton de Souza/AE

Após reunião durante toda a tarde, Palmeiras dispensa Felipão

Treinador se desliga do clube após derrota para o Vasco por 3 a 1 em São Januário

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

13 de setembro de 2012 | 17h24

SÃO PAULO - Luiz Felipe Scolari não é mais treinador do Palmeiras. Em longa reunião nesta quinta-feira entre a comissão técnica e os dirigentes do clube, o presidente Arnaldo Tirone optou, de comum acordo, em dispensar o treinador. A gota d'água foi a derrota de 3 a 1 sofrida nesta quarta-feira para o Vasco, em São Januário, resultado que empurrou o time para a penúltima posição do Brasileirão. Para se ter uma ideia do tão fundo que está o Palmeiras na zona de rebaixamento, o primeiro time fora do grupo da degola tem 7 pontos a mais, é o Flamengo. O Palmeiras divulgou uma nota informando que a demissão foi de comum acordo entre o clube e Felipão. Portanto, nenhuma dos lados receberá multa rescisória.

Logo após a partida contra o Vasco, no Rio, Tirone teve a convicção de que a saída de Felipão era necessária para evitar o rebaixamento do time no Campeonato Brasileiro. Seria a forma encontrada pela diretoria para motivar o elenco a dar a volta por cima. Além de Felipão, o auxiliar técnico Murtosa também deixa o Palmeiras. Durante a conversa nesta quinta-feira, Felipão teria se antecipado e pedido ele as contas. Ele não tinha mais clima no clube e suas palavras não eram mais ouvidas pelos jogadores.

SEGUNDA PASSAGEM

Felipão voltou ao Palmeiras em julho de 2010 e conquistou a Copa do Brasil nesse ano. Mas não conseguiu lembrar sua primeira passagem pelo clube, quando faturou a Copa do Brasil e a Mercosul de 1998, a Libertadores de 1999 e o Torneio Rio-São Paulo de 2000. Naquela época também, o Palmeiras tinha um time bem melhor do que tem hoje.

Em sua segunda passagem, Felipão fez 165 jogos, sendo 70 vitórias, 50 empates e 45 derrotas, um aproveitamento de 52,5%.  A diretoria ainda não definiu quem assume sua vaga nem mesmo quem comanda a equipe no clássico com o Corinthians. O nome de Emerson Leão, atualmente no São Caetano, é o mais cotado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.