Após reunião, Uefa ameaça tirar a Eurocopa de 2012 da Ucrânia

O problema é uma suposta interferência governamental na Federação Ucraniana de Futebol

AE-AP, Agência Estado

28 de janeiro de 2011 | 17h45

NYON - A Uefa fez um alerta para a Ucrânia nesta sexta-feira, ameaçando até mesmo tirar a Eurocopa de 2012 do país, que irá organizar a competição em conjunto com a Polônia. O problema, segundo a entidade, é uma suposta interferência governamental na Federação Ucraniana de Futebol.

Após uma reunião de dois dias de seu Comitê Executivo, encerrada nesta sexta-feira, em Nyon, na Suíça, a Uefa distribuiu um comunicado sobre a situação da Ucrânia, dando prazo de uma semana para que o problema da interferência governamental na federação seja solucionado.

O presidente da Federação Ucraniana, Grygoriy Surkis, está no cargo desde 2000 e promete tentar a reeleição. Ele foi uma das principais figuras na campanha da Ucrânia para conseguir ser sede da Eurocopa. Mas vem sofrendo oposição interna e quase foi deposto em dezembro.

A preparação ucraniana para a Eurocopa de 2012, marcada para junho, vem sendo conturbada. Antes desse problema na federação, a Ucrânia esteve perto de perder o direito de organizar a competição por causa do atraso nas obras, o que, aparentemente, já foi resolvido pelo governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.