Após revés, Abel Braga assume que 'briga do Inter é pelo G-4'

Após revés, Abel Braga assume que 'briga do Inter é pelo G-4'

Com a derrota no Maracanã, equipe gaúcha cai para a quinta posição, a dez pontos do Cruzeiro. Próximo adversário é o Bahia

Estadão Conteúdo

23 de outubro de 2014 | 09h57

A derrota por 2 a 0 para o Flamengo, sofrida na noite desta quarta-feira, no Maracanã, fez o Inter cair para a quinta posição do Campeonato Brasileiro e ficar a dez pontos do líder Cruzeiro. Após o confronto, o técnico Abel Braga admitiu que o time passou a vislumbrar agora a conquista de um lugar no G-4 da tabela como seu objetivo, depois de ter sonhado com o título há algumas rodadas.

"Nossa briga é pelo G-4 e está aberta. Temos que trabalhar. O Flamengo é uma equipe que está em ascensão. Fizemos um primeiro tempo igual. O jogo estava à feição e sofremos o gol, mas não vamos desistir, não podemos. Já fizemos coisas muito boas esse ano. Queríamos mais. Acho que poderíamos estar mais em cima da tabela, mas não vamos desistir", ressaltou o treinador.

Abel também lamentou o fato de o Inter ter se complicado após levar o primeiro gol, aos 8 minutos do segundo tempo, após uma etapa inicial equilibrada com os flamenguistas. "No segundo tempo, o jogo estava totalmente controlado, aí veio o gol. Aí veio o desespero de ter que começar a tentar muita coisa. Sobre sair do G-4, estivemos lá muito tempo, agora é tentar recuperar pra voltar. Jogar em cima destes jogos que faltam", projetou.

Após cair por 2 a 1 diante do Corinthians, no Beira-Rio, e agora perder para o Flamengo, o Inter tentará se reabilitar neste sábado, quando enfrentará o Bahia, em Porto Alegre. "Estamos lutando e correndo, mas acabamos sofrendo os gols. Agora vamos trabalhar para corrigir o erros e buscar os pontos dentro de casa", disse o atacante Nilmar, ao comentar a atuação colorada diante do Flamengo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoInterAbel Braga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.