Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Após saída de Pirlo, Juventus anuncia a volta do técnico Massimiliano Allegri

Embora tenha dominado o futebol italiano entre 2014 e 2019, Allegri foi demitido por não ter conseguido atingir o principal objetivo da equipe: conquistar o título da Liga dos Campeões da Europa

Redação, Estadão Conteúdo

28 de maio de 2021 | 11h38

A diretoria da Juventus agiu rápido e, poucas horas após anunciar a saída do ex-meia Andrea Pirlo do comando técnico, divulgou oficialmente nesta sexta-feira o retorno do treinador Massimiliano Allegri, que fará a sua segunda passagem pelo clube de Turim.

"Allegri retorna a um banco que conhece muito bem, um clube que o ama e que ele ama, para iniciar hoje (sexta-feira) uma nova viagem em conjunto, rumo a novos objetivos", escreveu a Juventus em suas redes sociais e no site oficial.

Embora tenha dominado o futebol italiano durante o período que estava na Juventus, entre 2014 e 2019, Allegri foi demitido por não ter conseguido atingir o principal objetivo da equipe: conquistar o título da Liga dos Campeões da Europa.

Allegri venceu cinco edições do Campeonato Italiano, quatro da Copa da Itália e duas da Supercopa da Itália. Já na Liga dos Campeões, o treinador foi vice-campeão nas temporadas 2014-2015 e 2016-2017, perdendo para Barcelona e Real Madrid, respectivamente.

Em sua nova aventura na Juventus, Allegri buscará retomar o bom futebol do clube, que não conquistou o Campeonato Italiano pela primeira vez em nove temporadas - o título ficou com a Internazionale. Sob o comando de Pirlo, a equipe de Turim ainda quase ficou de fora da próxima edição da Liga dos Campeões - terminou em quarto lugar graça a um tropeço do Napoli na última rodada.

No total, Allegri comandou a Juventus em 271 partidas, registrando 191 vitórias, 43 empates e 37 derrotas. O italiano, que foi cogitado em diversos clubes desde que deixou Turim, ainda tem passagens por Milan, Cagliari e Sassuolo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.