Nilton Fukuda|Estadão
Nilton Fukuda|Estadão

Após 'salvar' Heltton, Vai-Vai sonha disputar a primeira divisão

Clube oriundo da escola de samba busca se registrar na Federação Paulista

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2017 | 17h00

O Vai-Vai é um time que teve origem na escola de samba da região central, uma das mais tradicionais do carnaval paulista. A ideia dos dirigentes da agremiação é conseguir se registrar na Federação Paulista de Futebol para disputar a Série B do Estadual - quarta divisão - em 2018. O projeto prevê que, dentro de alguns anos, o time possa figurar na elite de São Paulo. 

O Vai-Vai treina todos os dias em um campo de futebol soçaite na Vila Mariana e manda seus jogos no estádio Nicolau Alayon, o campo do Nacional, na Barra Funda. A ideia de formar a equipe foi de Marco Aurélio Barbosa, ex-lateral-direito de Cruzeiro, Santos, entre outros, e filho de Diamantino Barbosa, o “Seo Nenê”, um dos fundadores da escola de samba.

Para se registrar na FPF, o Vai-Vai teria de pagar R$ 800 mil, mas ainda não conseguiu juntar o dinheiro. No momento, o clube busca parceiros para ajudar a bancar suas atividades, en torno de R$ 40 mil mensais, entre salários e uniformes. O time conta com dois patrocinadores, um de embalagem plástica e uma padaria.

O Vai-Vai disputa a Liga de Futebol Paulista, organização paralela à Federação Paulista, que foi criada pela advogada Gislaine Nunes, famosa por ajudar jogadores de futebol em processos judiciais contra clubes. 

O elenco é formado por jovens que ainda tentam oportunidade em times grandes ou mesmo atletas que chegaram a ser revelados por clubes profissionais, mas que não conseguiram se firmar ainda na carreira. Heltton é a estrela da equipe. Em todos os jogos, acaba sendo o atleta mais visado e tem o salário mais alto. Entretanto, ele é pago pelo Audax, dono de seus direitos econômicos. 

A Liga Paulista ainda está em seu início e o Vai-Vai já disputou duas partidas. Venceu uma e empatou a outra. O time volta a campo dia 6 de agosto, para visitar o Matão, às 10h.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Vai-Vaifutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.