Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Após 'se expulsar', Felipão promete evitar nova vergonha gremista

Grêmio perde para o Veranópolis, lanterna do Campeonato Gaúcho, em casa, e acumula apenas duas vitórias em cinco jogos até agora

Estadão Conteúdo

15 de fevereiro de 2015 | 10h42

Depois de mais um tropeço no Campeonato Gaúcho, o técnico Luiz Felipe Scolari prometeu trabalho e mais cobrança ao elenco em uma tentativa de conter a ira da torcida do Grêmio, derrotado pelo Veranópolis por 1 a 0, em casa, no sábado.

"Temos que buscar alternativas, mas não estão funcionando. Se a torcida estava envergonhada, eu muito mais. Vou continuar, trabalhar e fazer o que sempre fiz. Mas se perguntar aos nossos jogadores, pergunte o que disseram sobre vergonha. Estão também envergonhados", disse o treinador.

Foi justamente a vergonha - e a irritação mal disfarçada - que fizeram Felipão deixar o gramado antes mesmo do apito final. O técnico "se expulsou" de campo para evitar uma "atitude errada". "Me expulsei. Mais vergonha do que isso, impossível passar. A equipe não apresenta nada daquilo que a gente faz no treinamento", reclamou.

"Não adianta ficar enganando a torcida do Grêmio. Não tinha mais o que fazer, fui embora para o vestiário. Acabou o assunto. Não criamos nada, os adversários vêm aqui e tomam conta do jogo. Não aproximamos. Faltava 3 ou 4 minutos e fui embora. Para não tomar uma atitude errada e esfriar a cabeça", completou.

Com apenas duas vitórias em cinco jogos, o time gaúcho caiu mais uma posição na tabela, em razão do tropeço de sábado. Ocupa agora a oitava colocação, com seis pontos. Já o Veranópolis escapou da última colocação ao obter seu primeiro triunfo no campeonato. Ao chegar aos quatro pontos, a equipe subiu para o 13º lugar, fora da zona de rebaixamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.