Após se irritar com erros, Muricy minimiza bronca

Em relação a Michel Bastos, treinador diz que não conseguiu ver a jogada que resultou em cartão vermelho para o meia

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

31 de agosto de 2014 | 20h05

Muricy Ramalho ficou bastante irritado com o gol do Figueirense no empate por 1 a 1 com o São Paulo, neste domingo, em Florianópolis, pelo simples fato de a jogada ter começado após um erro de passe do zagueiro Paulo Miranda. A expulsão de Michel Bastos também tirou o treinador do sério, mas depois da partida, ele abaixou o tom, e minimizou a bronca.

"No lance do Paulo Miranda, tínhamos cobertura, então não teve problema algum na jogada", assegurou o chefe. Na hora da jogada, ele reclamou com os atletas do banco de reservas sobre o erro de passe do zagueiro. Em relação a Michel Bastos, Muricy disse que não conseguiu ver o lance direito. Na hora em que o lateral recebeu cartão vermelho, ele chegou a ter uma rápida discussão com o técnico. "Não dá para ver, os dois se enrolaram. Sinceramente, eu não posso opinar. Não seria justo com o juiz falar que era para ser expulso."

A preocupação de Muricy era pedir a expulsão de Paulo Roberto, no lance em que o jogador do Figueirense derrubou Osvaldo dentro da área. "Mas uma coisa tem de ficar bem clara. Na jogada do pênalti, o atleta tinha de ter sido expulso", reclamou Muricy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.