Após se reabilitar no Brasileirão, Inter se mobiliza para o 'jogo do ano'

Após derrotar o Joinville por 2 a 0, domingo, no interior de Santa Catarina, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Internacional respira aliviado e agora se concentra naquele que vem sendo encarado com "jogo do ano", o duelo com o mexicano Tigres, quarta-feira, no Beira-Rio, pelas semifinais da Copa Libertadores. E o clima é de confiança entre jogadores, comissão técnica e dirigentes.

Estadão Conteúdo

13 de julho de 2015 | 09h53

"Estou muito confiante, sempre estive. Tem a angustia dos 45 dias de espera até esse jogo. E o foco tem que voltar pra outra competição. É um jogo fundamental, por enquanto é o jogo do ano. A mobilização da já começou, vemos nas redes sociais que já começou, o torcedor está confiante e vai estar junto com a gente na quarta-feira", projetou o diretor de futebol Carlos Pellegrini.

O técnico Diego Aguirre festejou o retorno do bom futebol do Inter após o time perder três jogos seguidos no Brasileirão. "Esse é o Inter que queremos: que joga, que pressiona. Hoje fizemos por merecer a vitória", disse.

O triunfo levou o time aos 16 pontos, apenas em 12º lugar no Brasileirão. O zagueiro Réver, autor de um dos gols da equipe diante do Joinville, garantiu que a equipe pode subir para as primeiras posições, mas admitiu que agora o foco está mesmo no Tigres.

"Deixamos cair muito no Brasileirão, mas sabemos que podemos reagir. Temos time para brigar por título. Espero que possamos ter dado um passo importante hoje. Agora vamos pensar no Tigres", avaliou Rever.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.