Após seis anos, EUA voltam a vencer a Copa Ouro

Aproveitando que o México não usou força máxima, uma vez que tinha a Copa das Confederações como prioridade, os Estados Unidos conquistaram, neste domingo, em Chicago, o título da Copa Ouro, torneio regional da Concacaf, confederação que reúne as Américas do Norte e Central, além do Caribe. Na decisão, o time norte-americano fez 1 a 0 no Panamá.

AE, Agência Estado

28 de julho de 2013 | 19h17

A conquista encerra um hiato de seis anos sem títulos dos EUA, que perderam as decisões das edições de 2009 e 2011 para o México. Desde que a antiga Copa Concacaf deu origem à Copa Ouro, em 1991, os EUA já conquistaram o título cinco vezes, contra seis dos mexicanos. O Canadá ganhou no ano 2000.

A edição deste ano foi realizada em 13 sedes nos Estados Unidos. Os 12 times classificados (os três da América do Norte, os quatro melhores colocados na Copa do Caribe 2012 e os cinco primeiros da Copa Centro-Americana de 2013) foram divididos em três grupos, jogando sempre em rodada dupla. Cada uma dessas rodadas, assim como as quartas e as semifinais, ue também tiveram jornada dupla, aconteceu num estádio diferente. A decisão foi no Soldier Field, em Chicago.

Enquanto os EUA avançaram com tranquilidade, com vitórias sobre Belize (6 a 1), Cuba (4 a 1) e Costa Rica (1 a 0), o México sofreu na fase de grupos: vencendo Canadá (2 a 0) e Martinica (3 a 1), mas sendo derrotado pelo Panamá. Nas quartas, os norte-americanos fizeram 5 a 1 em El Salvador e os mexicanos tiveram trabalho para ganhar de 1 a 0 de Trinidad & Tobago.

Na semifinal finalmente veio a eliminação do México, pelo Panamá, com derrota por 2 a 1. Já os Estados Unidos, que não teve dificuldades de fazer 3 a 1 em Honduras, chegou à decisão como favorito e venceu o Panamá por 1 a 0. Brek Shea saiu do banco de reservas para marcar o único gol do jogo.

A próxima edição do torneio está marcada para acontecer entre 14 de junho e 5 de julho de 2015, em país ainda não definido. A ideia da Concacaf é realizar o torneio pela primeira vez fora dos EUA. Os norte-americanos vão ter direito a realizar um jogo contra o campeão de 2015 para definir o representante da Concacaf na Copa das Confederações de 2017, na Rússia.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa Ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.