Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Após semana conturbada, Santos joga para garantir vaga direta na Libertadores

Equipe enfrenta o Cruzeiro na Vila Belmiro e precisa de apenas uma vitória para ir para a fase de grupos do torneio

Redação, Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2019 | 04h30

Após uma semana tensa, com declarações fortes do superintendente de futebol Paulo Autuori, o Santos enfrenta o Cruzeiro neste sábado, às 21 horas, na Vila Belmiro, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, para se garantir diretamente na fase de grupos da Copa Libertadores.  

Basta uma vitória para o Santos, que tem 65 pontos e está na terceira colocação, a três do Palmeiras, o vice-líder, confirmar antecipadamente seu lugar na competição intercontinental. O time do técnico Jorge Sampaoli está invicto há seis jogos e vive boa fase dentro de campo.

O momento fora de campo, no entanto, não é dos melhores. Descontente e incomodado com o presidente José Carlos Peres, Paulo Autuori revelou que não vai continuar no clube em 2020. Ficará apenas até o final deste ano, apesar de seu contrato terminar apenas em dezembro do ano seguinte.

Para piorar, a saída de Autuori dificulta a permanência de Sampaoli. Os dois são próximos e mantêm uma boa relação. Assim como o superintendente de futebol, o treinador argentino também teve problemas com o presidente santista e a tendência é de que não siga no clube da Baixada Santista na próxima temporada.

Sampaoli é querido pelo elenco e tem apoio dos torcedores, que têm feito campanha para que ele permaneça. Até mesmo Pelé se manifestou pedindo a continuidade do treinador no Santos. No entanto, o argentino já avisou que a continuação de seu trabalho está condicionada a um projeto vencedor, que inclui a montagem de um elenco forte, o que não deve ocorrer, uma vez que Peres já disse que não pretende fazer contratações de jogadores considerados caros para 2020.

Com o ótimo trabalho à frente do Santos neste ano, Sampaoli despertou interesse de alguns clubes. Um deles é o Racing, que está na iminência de perder Eduardo Coudet para o Internacional. O ex-jogador Diego Milito, diretor de futebol argentino, está no Brasil para conversar com o comandante santista.

Os jogadores têm falado pouco sobre o assunto. Em algumas ocasiões, fogem das perguntas relacionadas ao treinador, caso do meia Evandro. "Com o meu contato com ele e que escuto dos companheiros, não. Não foi falado nada. Ninguém sabe", disse o jogador.

Evandro é alvo de críticas de parte da torcida, mas agrada o treinador e tem jogado com frequência. Ele deve ser titular neste sábado na equipe que sofrerá poucas modificações em relação à última partida, o empate em 1 a 1 no clássico com o São Paulo. As únicas mudanças devem ser a volta de Soteldo, fora da partida anterior por estar com a seleção venezuelana, e a possível entrada de Pará no lugar de Victor Ferraz.  

Uma provável escalação do Santos para o duelo deste sábado é a seguinte: Everson; Pará (Victor Ferraz), Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Felipe Jonatan (Diego Pituca); Alison, Carlos Sánchez e Evandro; Marinho, Eduardo Sasha e Soteldo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.