Ricardo Duarte/Internacional
Ricardo Duarte/Internacional

Após sequência ruim do Inter, vice de futebol deixa clube gaúcho

Roberto Melo alegou que não estava satisfeito com o desempenho da equipe na temporada

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2019 | 20h05

Após uma sequência ruim no Campeonato Brasileiro, o vice-presidente de futebol do Internacional, Roberto Melo, anunciou nesta quinta-feira sua saída do clube. O diretor Adauri Silveira também deixa o Inter, faltando apenas três rodadas para o fim da competição.

"O Sport Club Internacional comunica que Roberto Melo pediu desligamento do cargo de Vice-Presidente de Futebol do Clube. Com ele, deixa também o departamento o diretor Adauri Silveira. O Conselho de Gestão agradece pelos serviços prestados e a dedicação de ambos nesses três anos à frente da pasta do futebol", registrou o clube, em comunicado.

De acordo com o presidente Marcelo Medeiros, Melo deixou o Inter porque estava insatisfeito com o rendimento do time nas últimas rodadas. A equipe gaúcha não vence há três jogos. Na noite de quarta, foi derrotado pelo Goiás por 2 a 1, no Beira-Rio, em confronto direto na briga por uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores.

"O Roberto esteve três anos com a gente à frente do futebol, mas depois do resultado de ontem [quarta], ele estava muito chateado e tomou esta decisão. Ele nos comunicou e a gente acatou. Em um momento propício, o Melo deve conversar com vocês [jornalistas] sobre isso", declarou o dirigente, poucas horas depois do anúncio do clube.

Sem Melo e Adauri, o futebol do clube será comandado de forma interina por Rodrigo Caetano. O agora ex-vice integrava o departamento de futebol desde 2017. E, por enquanto, o Inter não tem nenhum nome certo para exercer esta função.

Em entrevista coletiva, o presidente do Inter minimizou a sequência negativa recente da equipe, que pode tirar a equipe da Libertadores. "Meu primeiro ano de mandato foi na Série B. Se eu jogar uma Copa Sul-Americana, não tenho medo de nada. Para quem passou pelo que a gente passou, não tenho medo de nada", disse, referindo-se à participação do time na Série B, em 2017.

Com 51 pontos, o Inter ocupa no momento a oitava colocação, a última que no momento garante vaga na fase preliminar da Libertadores. O tradicional G-6, que costuma formar a zona de classificação à competição internacional dentro da tabela do Brasileirão, virou G-8 temporariamente porque Flamengo e Athletico-PR, campeões da Libertadores e da Copa do Brasil, já têm vaga assegurada no torneio sul-americano de 2020. E, no momento, estão entre os cinco primeiros colocados.

TIME 

Um dia após ser superado em casa pelo Goiás, o elenco do Inter se reapresentou na tarde desta quinta. Os titulares fizeram apenas trabalho regenerativo, enquanto os reservas foram a campo para um trabalho com bola. O time volta a campo no sábado para enfrentar o Botafogo, ameaçado de rebaixamento, no Engenhão.

Para este duelo, o técnico Zé Ricardo terá ao menos dois reforços: o volante Rodrigo Lindoso e o meia-atacante Rafael Sóbis. Ambos cumpriram suspensão nesta quarta e estão à disposição do treinador para o fim de semana. Já o meia D'Alessandro vai cumprir gancho no sábado porque levou o terceiro cartão amarelo contra o Goiás.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.