Após seqüestro do pai, Jônatas agradece apoio do Espanyol

De volta aos treinamentos no Espanyol neste sábado, depois de passar o fim de ano no Brasil, o meio-campo brasileiro Jônatas agradeceu o apoio do clube durante seqüestro de seu pai. José Lourenço de Souza havia sido seqüestrado perto de sua casa, na cidade de Fortaleza, em 12 de dezembro. Ele foi libertado dia 21, após uma ação da Polícia."Estou muito contente pelo apoio do clube, dos companheiros e de toda a torcida. Também vi pela televisão o gesto no dia da partida contra o Real Madrid. Quero retribuir este carinho, e a melhor forma de fazê-lo é jogar bem", disse Jônatas, ex-Flamengo.O jogador, que chegou sozinho a Barcelona, reconheceu que sua família ainda sente um pouco os efeitos do seqüestro, mas está concentrado em apenas jogar futebol. "Meu objetivo é treinar forte para entrar em forma e voltar a jogar". A família de Jônatas passou o período do seqüestro muito preocupada devido aos problemas de saúde de José Lourenço, embora os seqüestradores tenham assegurado que ele foi bem tratado. O crime, bem como a investigação, foram marcados pelo sigilo por recomendação da Polícia. O caso foi o 20º registrado este ano no estado do Ceará.

Agencia Estado,

06 de janeiro de 2007 | 16h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.