Após sofrer com lesões, Osvaldo mira sequência como titular do Flu em reta final

Titular do Fluminense na vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, no último domingo, no Engenhão, Osvaldo comemorou o fato de ter ajudado sua equipe no clássico no qual o time ganhou novo ânimo após ter amargado uma eliminação nos pênaltis diante do Palmeiras na semifinal da Copa do Brasil. O atacante, porém, admite que ainda não conseguiu se firmar no clube carioca, depois de ter sido contratado em julho após passagem pelo Al-Ahli, da Arábia Saudita.

Estadão Conteúdo

04 Novembro 2015 | 11h16

"Penso em ter uma sequência. Acho que ter sequência é tudo para um atleta profissional. Espero poder mostrar meu futebol e dar alegria ao clube e à torcida, que vem sempre apoiando a equipe", afirmou Osvaldo, em declarações reproduzidas nesta quarta-feira pelo site oficial do Fluminense.

Osvaldo sofreu para engrenar no time porque inicialmente precisou recuperar a condição física ideal, perdida no pouco competitivo futebol árabe, assim como foi atrapalhado por lesões. "Na minha segunda partida que já estava seguindo como titular no Fluminense, quando ia ter a minha sequência, tive as lesões e isso acabou atrapalhando. Espero que a cada jogo possa mostrar aquele futebol me fez ganhar títulos no São Paulo e chegar até a seleção brasileira e que em breve possa mostrar para todos do clube e torcida que tenho condições de atuar na equipe titular sempre", ressaltou.

Com a vitória sobre o Vasco, o Fluminense assumiu a 12ª posição do Brasileirão, com 43 pontos, e agora Osvaldo espera poder ajudar o time a emplacar uma sequência de bons resultados nas cinco rodadas finais da competição. "Viramos a ficha para o Campeonato Brasileiro. Sabíamos que logo em seguida teria o jogo contra o Vasco, que seria muito importante e poderia nos deixar em uma posição tranquila na tabela. Graças a Deus, conseguimos a vitória que vai nos dar tranquilidade para continuar trabalhando", analisou.

Mais conteúdo sobre:
futebol Fluminense Osvaldo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.