Após sofrer goleada, Falcão deixa o comando do Bahia

A goleada sofrida pelo Bahia diante do Fluminense, por 4 a 0, na última quinta-feira, foi o último capítulo da trajetória do técnico Paulo Roberto Falcão no clube. Na madrugada desta sexta-feira, o site oficial do time baiano anunciou a saída do treinador, que aconteceu de forma consensual, de acordo com o comunicado.

AE, Agência Estado

20 de julho de 2012 | 08h57

"Em virtude de preservar e se preocupar com o Esporte Clube Bahia, o técnico Paulo Roberto Falcão, em decisão conjunta com o presidente Marcelo Guimarães Filho, entendeu que não deveria continuar com o trabalho à frente da equipe", explicava a nota.

Falcão havia sido contratado em fevereiro para substituir Joel Santana, que tinha ido para o Flamengo. Em cerca de cinco meses no Bahia, ele conseguiu o título do Campeonato Baiano, feito que o clube não alcançava desde 2001. Por isso, a diretoria fez questão de agradecer o trabalho do técnico.

"O Esporte Clube Bahia agradece ao treinador pelos serviços prestados à instituição, como o título de campeão baiano de 2012, glória que o tricolor não conseguia há 11 anos. O tricolor se sente orgulhoso do trabalho desenvolvido pelo técnico e deseja felicidades ao seguimento da sua carreira", dizia o comunicado.

A boa campanha do treinador no estadual, no entanto, não resistiu ao péssimo início de Campeonato Brasileiro. Em dez partidas até o momento, o time baiano conquistou apenas uma vitória e é o penúltimo colocado, com sete pontos. Falcão dará uma entrevista coletiva na tarde desta sexta para explicar sua saída e será substituído interinamente pelo auxiliar Eduardo Barroca.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBahiaFalcão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.