Lavandeira Jr. / EFE
Lavandeira Jr. / EFE

Após sofrer traumatismo, Farfán assistirá despedida do Peru na Copa em hospital

Médicos recomendam que atacante fique internado por 72 horas; substituto deve ser Santamaria

Leandro Silveira, enviado especial / Sochi, O Estado de S.Paulo

25 Junho 2018 | 08h34

O traumatismo crânioencefálico sofrido no último sábado, durante treinamento da seleção peruana, vai tirar o atacante Jefferson Farfán do último compromisso da equipe na Copa do Mundo da Rússia. Por recomendação médica, ele segue internado e sob observação em um hospital, onde acompanhará o duelo de terça-feira, às 11 horas (de Brasília), com a Austrália, em Sochi, pela rodada final do Grupo C. Mas publicou mensagem tranquilizadora, direcionada aos torcedores, nas redes sociais.

+ Guerrero promete Peru com 'faca nos dentes' e deixa futuro nas mãos do Flamengo

+ Elogiado por Guerrero, Gareca diz que definirá logo sobre permanência no Peru

+ De olho nas oitavas, Austrália vai ao ataque contra a seleção peruana

Farfán se chocou com um goleiro da seleção sub-20 do Peru em treino nos arredores de Moscou e chegou a ficar sem se movimentar, o que provocou grande preocupação. Levado para um hospital, teve o traumatismo confirmado por exames, mas se recupera bem. A recomendação médica, que está sendo cumprida, porém, é de que ele fique internado por 72 horas, o que o deixará de fora do último compromisso peruano na Copa.

"Isso nos preocupou, mas temos que reconhecer e também agradecer pelo atendimento imediato do nosso departamento médico, assim como a Rússia, que está muito bem preparada para essas situações. O protocolo daqui determina que ele fique internado por 72 horas, ou já teria recebido alta", explicou o técnico da seleção peruana, Ricardo Gareca, em entrevista coletiva, nesta segunda-feira.

O próprio jogador se manifestou, em texto divulgado em seu perfil no Instagram, sobre a sua situação. "Foi muito duro o momento que passei no sábado", escreveu, depois agradecendo a todo apoio recebido. "Agora só resta me recuperar, pensando na minha saúde e família. Morreria para estar com meus companheiros nesse último jogo, mas, por recomendações médicas, é algo impossível e só me resta apoiar meus companheiros e a comissão técnica do hospital", acrescentou.

 

Além de Farfán, o Peru também não poderá contará com o zagueiro Alberto Rodríguez no duelo desta terça com a Austrália - ele está contundido e deverá ser substituído por Santamaria na formação titular. Assim, Gareca deve escalar a equipe com a seguinte formação em Sochi: Gallese; Advíncula, Christian Ramos, Santamaria e Trauco; Aquino, Yotún, Carrillo, Cueva e Flores; Guerrero.

 

Hola a todos ... Gracias Mil Gracias por tanto apoyo , fue muy duro el momento que pase el día sábado. Pero solo me quedare en mi mente con el total apoyo que me brindaron todos mis compañeros los médicos. La selección completa quiero reiterar mis agradecimientos a todos por las muestras de cariño y afecto , Amigos familiares conocidos desconocidos etc . Gracias a Dios estoy estable al lado de mi Madre y mis hijos Ahora solo queda recuperarme pensar en mi salud y en mi familia. Moría por estar con mis compañeros este último juego , pero por recomendaciones médicas es algo imposible y solo me queda apoyar a mis compañeros y al cuerpo técnico desde la clínica .confío mucho en ustedes EQUIPO sé que nos van a dar una alegría ! Y recuerden algo esto es el gran comienzo de lo que se viene para nuestra selección ARRIBA PERÚ CARAJO❤️⚽️#MASFUERTEQUENUNCA #TEAMOPERÚ #DUROPEROPOSITIVO #EL10DELACALLE❤️ #FOQUITAPARARATO

Uma publicação compartilhada por Jefferson Farfan (@jefferson_farfan_oficial) em

Derrotada por Dinamarca e França, em ambos os jogos por 1 a 0, a seleção peruana ainda não pontuou e nem marcou gols na sua volta à Copa do Mundo após 36 anos de ausência, situação que tentará modificar no duelo com a Austrália, pela última rodada do Grupo C.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.