Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Após sondagem da China, São Paulo quer renovar com Ganso

Hebei China Fortune tem interesse em contratar o meia

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

13 de janeiro de 2016 | 12h09

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, negou nesta quarta-feira que exista risco do time perder o meia Paulo Henrique Ganso. O Hebei China Fortune tem interesse no jogador e apesar do poderio financeiro dos clubes do país asiático, o dirigente garantiu que a saída não deve se concretizar, pois o interesse é de inclusive renovar o contrato do camisa 10, que tem vínculo até setembro de 2017.

"Se depender do São Paulo, a chance dele sair é zero e a chance de renovar é 100%. Queremos renovar, é um processo que já está em andamento. O departamento de futebol está cuidando disso", disse o presidente, que visitou o CT da Barra Funda no primeiro dia de trabalho do reforço Diego Lugano como jogador do time. "Não recebemos nenhuma proposta, mas queremos que ele fique. Gosto muito dele. Se me perguntarem se quero que fique, eu respondo que o São Paulo quer. Tem todo o interesse", completou.

Leco admitiu que a concorrência econômica com o futebol chinês é preocupante, porém garantiu que a diretoria vai se esforçar para manter o jogador. Ganso chegou ao clube em setembro de 2012, ao deixar o Santos em negociação no valor de R$ 24 milhões. No último ano, o Orlando City, dos Estados Unidos, também tentou levar o atleta. O time do Morumbi é dono de 32% dos direitos econômicos dele. O restante pertence a grupo de investidores.

A renovação com o jogador teria de ser feita até março do ano que vem, pois a partir daí Ganso ficará livre para assinar um pré-contrato com outras equipes. Nos dois treinos táticos realizados até agora, o técnico Edgardo Bauza colocou o meia como titular do time.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCGanso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.