Reuters
Reuters

Após sorteio, Alexandre Mattos faz alerta sobre rival uruguaio do Palmeiras

Campeão brasileiro vai enfrentar além do Peñarol, o Jorge Wilstermann, da Bolívia, na fase de grupos da Libertadores

O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2016 | 12h21

O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, mostrou preocupação com o grupo do clube paulista na Libertadores, especialmente com o Peñarol. O sorteio realizado na noite desta quarta-feira, na sede da Conmebol, no Paraguai, definiu que o campeão brasileiro vai enfrentar, além do Peñarol, o Jorge Wilstermann, da Bolívia, na fase de grupos. O terceiro adversário será Carabobo (Venezuela), Junior Barranquilla (Colômbia), Atlético Tucuman ou El Nacional (Equador).

"Vamos enfrentar a escola boliviana e a escola uruguaia. Tivemos problemas com o rival do Peñarol no ano passado (Nacional). O Palmeiras teve um aprendizado muito forte o ano passado. Com certeza vamos colocar isso em prática esse ano e fazer uma competição pensando em título ", afirmou o diretor.

Na Libertadores de 2015, o Palmeiras foi eliminado na fase de grupos fundamentalmente por causa dos tropeços diante do Nacional. Perdeu por 2 a 1 no Allianz Parque e por 1 a 0 no Uruguai. O novo técnico, Eduardo Baptista, afirmou que a Libertadores será a prioridade do clube no ano que vem.  

Tudo o que sabemos sobre:
PeñarolFutebolPalmeirasLibertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.