Ivan Storti/Santos
Ivan Storti/Santos

Após superar Pelé, Ângelo comemora chances e 'bagagem' no Santos

Atacante vem comemorando a minutagem em campo que vem conquistando aos poucos

Redação, Estadão Conteúdo

09 de fevereiro de 2021 | 23h08

Ângelo tem 16 anos de idade e somente quatro meses de trabalho com o profissional do Santos. Mas já pode dizer que superou Pelé ao se tornar o segundo mais jovem a estrear pelo time profissional do clube paulista - o primeiro é Coutinho. Agora, com esta marca importante no currículo, o atacante vem comemorando a minutagem em campo que vem conquistando aos poucos e já vê certa "bagagem" em sua trajetória precoce.

"Venho treinando firme desde que subi, sempre contando com a ajuda do professor Cuca, Cuquinha, Eudes, Omar e todos da comissão. Eles falam para eu ter paciência, continuar me dedicando bastante e procurar sempre evoluir tanto na parte técnica quanto na parte tática. E essa minutagem que eles estão me dando é muito importante para eu ganhar bagagem e ajudar cada vez mais no futuro", diz o jovem atleta.

Ângelo já tem seis jogos na bagagem, sendo os dois últimos em sequência, contra Grêmio e Atlético-GO. No último, ele ganhou mais alguns minutos de experiência no sábado passado, no empate por 1 a 1 em Goiânia. Entrou em campo aos 41 minutos do segundo tempo e conseguiu participar de ao menos uma boa trama no ataque, com Jean Mota. No fim do mês, ele completará quatro meses de profissional.

"Apesar da pouca idade eu tenho amadurecido muito rápido, e sei que isso tem acontecido por conta desses meses que estou treinando entre os profissionais. Os mais experientes como Alison, Marinho, Soteldo e Sánchez têm me passado muitas dicas sobre como me portar dentro e fora de campo. O tempo vai passando e a responsabilidade aumentando, mas com a ajuda deles sei que vou seguir crescendo", afirma Ângelo.

O jogador de apenas 16 anos não estranha as responsabilidades de um profissional e diz se divertir em campo. "O DNA do Santos é dar liberdade para a molecada da base mostrar seu futebol e eu amo jogar bola, então acabo me divertindo. O nosso grupo é muito bom e quem vem da base acaba não tendo tanta responsabilidade, pois os mais velhos nos deixam livres para apenas ser feliz dentro de campo", diz o atleta.

Ângelo será opção ao técnico Cuca nesta reta final do Brasileirão, em que o Santos busca a vaga na próxima Copa Libertadores. A equipe da Vila Belmiro tem mais quatro jogos, um deles da 33ª rodada, para recuperar o terreno perdido na tabela. O Santos é o 10º colocado, enquanto a previsão é de que os oito primeiros consigam o lugar na competição sul-americana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.