Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Após susto, Keirrison está confirmado no Palmeiras

Jogador se envolveu num acidente automobilístico no último sábado, em Curitiba; equipe enfrenta o Bragantino

AE, Agencia Estado

23 de março de 2009 | 20h09

SÃO PAULO - Keirrison passou por um susto no último sábado, quando o carro em que estava com o irmão Kimarrison, em Curitiba, foi atingido na traseira por um outro veículo dirigido por um motorista alcoolizado. Mas ninguém se machucou no acidente. E o atacante do Palmeiras jogará normalmente nesta terça-feira, contra o Bragantino.

Veja também:

linkPalmeiras reconta cartões e confirma Wendel na terça

linkPalmeiras busca substitutos para as duas laterais

linkPalmeiras comemora manutenção da invencibilidade

tabela Campeonato Paulista - Tabela e resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Percebi que o motorista estava alterado, pedi para que fizessem nele o teste do bafômetro e deu que ele estava alcoolizado. Ainda não sei se deu perda total no carro, mas se der é até melhor porque aí o seguro nos dá um carro novo", disse Keirrison, que estava no banco do carona.

Keirrison terá nesta terça-feira um novo companheiro de ataque, porque o técnico Vanderlei Luxemburgo resolveu poupar Willians da partida para que pudesse fazer um trabalho à parte de fortalecimento muscular. Lenny, Marquinhos e o paraguaio Ortigoza são as opções do treinador.

Luxemburgo não não descarta poupar outros titulares - com o time praticamente classificado para as semifinais do Paulistão, o foco seria o clássico com o São Paulo, sábado, no Morumbi. "Por enquanto, temos de pensar só no Bragantino e em garantir logo a classificação para as semifinais. Depois pensaremos no clássico com o São Paulo", disse Keirrison, que evitou apontar qual seria seu companheiro de ataque preferido. "Todos são bons jogadores, de velocidade e que dão opções de jogadas. E já treinei com os três, sei como gostam de jogar."

Keirrison balançou a rede 16 vezes em 14 jogos com a camisa palmeirense. Com média de 1,14, ele supera Humberto Tozzi, que terminou a carreira com uma média de 0,93 gol por partida no Palmeiras - entre as décadas de 50 e 60, ele marcou 126 gols em 135 jogos. Contando apenas o primeiro ano de clube, só um jogador iguala a marca de Keirrison: o ponta Moacyr, que em 1936 marcou 18 gols nos 16 primeiros jogos do ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.