Reprodução / Facebook
Reprodução / Facebook

Após temporada de títulos, pai registra filho com o nome de quatro jogadores do Flamengo

Gabriel Henrique Arrascaeta Ribeiro de Mattos nasceu em outubro de 2020 e seu nome é fruto 'dos títulos de 2019' conquistados pelo time rubro-negro

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2021 | 12h30

A conquista da Libertadores e do Brasileirão pelo Flamengo, em 2019, mexeu com a cabeça de Allan de Mattos, morador da cidade de Maricá, região metropolitana do Rio de Janeiro. Isso porque em meio à possibilidade de o time rubro-negro conquistar as duas competições, ele decidiu fazer uma aposta. Se o time comandado por Jorge Jesus conseguisse vencer as duas disputas, batizaria seu filho como Gabriel Henrique Arrascaeta, numa homenagem a três dos principais jogadores do Fla naquele ano, antes da pandemia. 

A mulher de Allan, Fernanda Ribeiro, engravidou no mês seguinte aos títulos. Nove meses depois, em outubro recente, ela levaria um susto ao ver na certidão de nascimento de filho a homenagem ao trio rubro-negro Gabriel Barbosa, Bruno Henrique e Arrascaeta. Para o alívio de Allan, que não havia revelado a promessa para mãe, Fernanda também é torcedora fanática do Flamengo e não implicou com a iniciativa. 

Sem querer, o casal ainda homenageou outro icônico jogador daquele time campeão, Everton Ribeiro. Isso porque o sobrenome de Fernanda é igual ao do meio-campista do Flamengo. Não é exagero dizer, portanto, que nasceu em meio a pandemia a criança mais flamenguista do Brasil: Gabriel Henrique Arrascaeta Ribeiro de Mattos - que ainda não sabe disso. 

Naquele ano, as estatísticas do quarteto homenageado foram excelentes dentro de campo. Principalmente da dupla de ataque. Gabigol encerrou o Brasileirão 2019 com 25 gols e oito assistências, enquanto Bruno Henrique terminou a temporada com 21 gols e quatro passes para que seus colegas fizessem o mesmo. Gabriel ainda faria os dois gols do Flamengo contra o River Plate na final da Libertadores, coroando talvez sua melhor participação no futebol nacional. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.