Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Após tentar Dorival e Mancini, Santos efetiva Marcelo Fernandes

Comissão técnica conta ainda com Serginho Chulapa como auxiliar

SANCHES FILHO, O Estado de S. Paulo

12 Março 2015 | 16h17

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, confirmou oficialmente nesta quinta-feira à tarde, em pronunciamento no CT Rei Pelé, que Marcelo Fernandes foi efetivado como novo técnico do time. O treinador vinha trabalhando como interino desde a surpreendente demissão de Enderson Moreira na semana passada e agora assumiu de vez o cargo.

Após negociar com Dorival Junior e Vagner Mancini e não entrar em acordo com nenhum dos dois, o clube acabou optando por uma solução caseira para a continuidade da temporada, na qual a equipe foca atualmente o Paulistão e a Copa do Brasil.

Presente à sala de imprensa do CT Rei Pelé, Marcelo Fernandes viu Modesto Roma Júnior dar crédito ao trabalho da atual comissão técnica permanente do clube, que também conta com Serginho Chulapa, agora o primeiro auxiliar do novo comandante. "Resolvemos, em uma reunião, que a comissão técnica permanente deve assumir o comando do futebol do Santos", disse o dirigente ao dar início ao seu pronunciamento nesta quinta.

"Toda a equipe deve permanecer à frente do time. Isso não significa interinidade. É um momento em que a comissão permanente assume. Isso não quer dizer que no futuro não possamos ter uma outra comissão que venha somar esforços, mas neste momento a comissão técnica permanente vai ficar com o comando do futebol principal", completou Roma Júnior.

Assim, Marcelo Fernandes fará sua estreia como técnico efetivado do Santos no jogo deste sábado, contra o Marília, às 18h30, fora de casa, pela décima rodada do Campeonato Paulista. Na noite da última quarta-feira, sob o comando do treinador e de Chulapa, o time alvinegro venceu o Palmeiras por 2 a 1, na Vila Belmiro, no clássico válido pela nona rodada da competição.

Mais conteúdo sobre:
futebol Santos FC Marcelo Fernandes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.