Divulgação/Bournemouth
Divulgação/Bournemouth

Após testes, Bournemouth confirma caso positivo de coronavírus em seu elenco

Apesar de não revelar identidade do atleta por 'confidencialidade médica', clube inglês garante que ele será mantido em isolamento social

Redação, Estadão Conteúdo

24 de maio de 2020 | 10h21

Um jogador do Bournemouth, cuja identidade não foi revelada, é uma das duas pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus na segunda bateria de exames realizada pela Premier League, liga que organiza o Campeonato Inglês.

O Bournemouth confirmou neste domingo que um jogador de seu elenco foi contaminado pelo vírus, mas preferiu não revelar o nome do atleta alegando "confidencialidade médica". O clube informou que o jogador ficará em isolamento social por um período de sete dias.

"De acordo com os protocolos da Premier League em relação aos testes positivos, ele se auto isolará por um período de sete dias antes de ser testado novamente em uma data posterior", comunicou o clube por meio de nota.

O resultado da segunda bateria de testes para a covid-19 foi divulgado no sábado. Segundo a Premier League, foram testados 996 jogadores, comissões técnicas e funcionários dos 20 clubes da primeira divisão.

O número de exames feitos em cada clube foi ampliado de 40 para 50, segundo disse a Premier League - tinham sido realizados 748 entre os últimos dias 17 e 18. A segunda rodada, realizada entre os dias 19 e 22, não contou com as seis pessoas que tiveram o diagnóstico positivo na primeira bateria. Elas seguem em isolamento.

O Bournemouth também informou que não vai cancelar as atividades em suas instalações pois considera que "o campo de treinamento do clube continua sendo um ambiente de trabalho seguro para jogadores e funcionários dos bastidores, que continuarão sendo testados para a covid-19 duas vezes por semana".

Após a flexibilização das regras de isolamento na Grã-Bretanha, os jogadores foram liberados para voltar a treinar nos centros de treinamentos de seus clubes desde a última terça-feira. As atividades ainda são feitas em pequenos grupos, com um conjunto de protocolos médicos a ser seguido para manter os atletas seguros em meio à pandemia do novo coronavírus.

Antes de entrar no clube, os jogadores passam por um questionário médico, medem a temperatura e só com a autorização de um profissional do departamento médico podem seguir para o campo. Além disso, vestiários e refeitórios não estão sendo utilizados para diminuir ainda mais o risco de contágio.

O governo britânico atualizou as suas regras de restrição e liberou os eventos esportivos a partir de 1.º de junho. A tendência é de que o Campeonato Inglês seja retomado na segunda semana do próximo mês. O torneio foi suspenso no dia 9 de março após a conclusão da 29.ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.