Juan Mabromata/AFP
Juan Mabromata/AFP

Após testes de Sampaoli, Dybala mira ser titular ao lado de Messi na Argentina

Jogador da Juventus ficou no banco em empate argentino diante da Islândia

Estadão Conteúdo

19 Junho 2018 | 16h54

Os testes realizados pelo técnico Jorge Sampaoli no treino de segunda-feira - o treino foi fechado nesta terça - aumentaram a expectativa de Paulo Dybala na seleção da Argentina, na Copa do Mundo da Rússia. O jogador da Juventus espera ganhar uma vaga entre os titulares, se possível ao lado de Lionel Messi no ataque dos atuais vice-campeões mundiais.

+ Zanetti adota cautela com Argentina e vê Messi melhor que Cristiano Ronaldo

+ Para lateral Gabriel Mercado, jogo contra a Croácia é 'crucial' para a Argentina

"Sempre penso que posso entrar no time. E tenho que estar preparado. Sou otimista, ainda não estou entre os titulares, mas encaro todos os treinos como se eu fosse", disse Dybala, nesta terça. "Sempre deixo tudo em cada treino. Se eu puder entrar na equipe, tentarei fazer da melhor maneira possível."

O maior obstáculo para Dybala ser titular na equipe argentina é a presença de Messi. Para Sampaoli, Dybala joga na mesma posição e só entraria em campo em caso de desfalque do principal jogador argentino. O reserva, contudo, avisa que pode ser versátil no time. "Já joguei em muitas posições desde que comecei no futebol. E sempre me senti confortável."

Para Dybala, o atacante do Barcelona é insubstituível na seleção. "Messi não tem nenhum reserva, nem aqui e nem em nenhum time do mundo. Obviamente que poderíamos jogar juntos", disse o jogador da Juventus, ao exaltar o companheiro, alvo de muitas críticas após perder um pênalti na estreia da equipe na Rússia - empate por 1 a 1 com a Islândia.

 

"Ele é o primeiro a querer reverter esta situação. E estamos todos aqui para apoiá-lo. Temos o melhor jogador do mundo e temos que aproveitar isso para atacar [o adversário] da melhor maneira possível", comentou.

TREINO

Sampaoli fechou o treino desta terça-feira e fez mistério na equipe argentina, na preparação do time para o duelo contra a Croácia, na quinta-feira, pelo Grupo D. Os argentinos precisam da vitória para manter boas chances de classificação. E, para tanto, o treinador vem esboçando mudanças entre os titulares e alteração até no esquema tático, trocando o 4-5-1 pelo 3-5-2.

Na segunda, Sampaoli colocou Mercado na defesa, ao lado de Otamendi e Tagliafico. Biglia, Marcos Rojo e Di María perderam espaço na equipe. Acuña e Pavón devem ganhar oportunidade. E a terceira vaga aberta na equipe ficará entre Meza e Enzo Pérez. O time argentino deve ser escalado com Caballero; Mercado, Otamendi, Tagliafico; Salvio, Mascherano, Meza (Enzo Pérez), Acuña, Messi; Pavón e Agüero.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.