Wilson Melo/AE
Wilson Melo/AE

Após título brasileiro, Palmeiras vai atrás de novos recordes

Time de Felipão pode igualar marca de 23 jogos sem perder que pertence ao esquadrão de 1993/1994

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2018 | 05h00

Após a conquista do título, o time de Felipão busca novos recordes no Campeonato Brasileiro. Em alguns casos, o time atual tenta superar antigos esquadrões do próprio clube. Com 22 jogos de invencibilidade, maior marca na história do torneio, a equipe pode igualar no próximo domingo a marca do Palmeiras em 1993/1994, quando a equipe ficou 23 jogos sem perder. O próximo jogo, o da entrega da taça de campeão brasileiro, será no Allianz Parque diante do Vitória, equipe que já está rebaixada. 

“Nosso time está mais aliviado por causa da conquista do título, mas temos de fazer uma festa bonita para nossa torcida. Queremos coroar essa bela campanha com uma vitória”, disse o meia Moisés. 

A sequência invicta nos anos 1990 ocorreu entre 10 de novembro de 1993 e 22 de outubro de 1994. Nesse intervalo, foram 19 vitórias e quatro empates. A possibilidade de igualar o recorde reaviva a lembrança sobre o time dos anos 1990. Com o forte investimento da empresa italiana Parmalat, o Palmeiras conseguir montar um time inesquecível. A temporada começou com os reforços de Antônio Carlos e Roberto Carlos para a defesa, além de Edmundo e Edílson para o ataque. Aliados a esse quarteto, Mazinho, César Sampaio, Zinho e Evair realizaram um torneio quase perfeito. No banco, Vanderlei Luxemburgo. 

Além de praticar um futebol ofensivo, vistoso e eficiente, o time encerrou um jejum de 20 anos sem títulos nacionais – o último havia sido em 1973 com a Segunda Academia. 

Curiosamente esse time dos anos 70 detém o recorde de invencibilidade palmeirense em Brasileiros. Trata-se de uma série de 26 partidas entre 1972 e 1973. É outro time que vale a pena ser lembrado. A escalação é memorável para a torcida: Leão; Eurico, Luís Pereira, Alfredo e Zeca; Dudu e Ademir da Guia; Edu, Leivinha, César Maluco e Nei. Mas, para chegar ao feito da Segunda Academia, o Palmeiras terá de continuar invencível nas próximas rodadas do torneio no ano que vem. 

Outras marcas

Em 2018, o Palmeiras construiu sua arrancada com 16 vitórias e seis empates até agora. A última derrota foi no dia 25 de julho, para o Fluminense, no Rio de Janeiro, quando o Roger Machado foi demitido do cargo. “O Felipão tem grande experiência e assimilamos rapidamente o que ele queria”, explica Willian. 

Vale lembrar que o time de Felipão já superou o recorde de invencibilidade na era dos pontos corridos, que persistia desde 2003. A marca pertencia ao Corinthians, que conseguiu 19 jogos consecutivos sem perder quando foi campeão em 2017. 

“Fizemos mais do que havíamos planejado. É um título muito importante para mim e para o Palmeiras por uma sequência de trabalho e de projetos que o Palmeiras tem”, comemorou o treinador, ao analisar a campanha no Brasileiro deste ano.

Com a conquista, Scolari aumentou a vantagem na lista dos treinadores brasileiros com mais títulos na carreira. O técnico chegou à 27ª taça e ampliou a distância para nomes como Luxemburgo, que é o segundo no ranking, com 23.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.