JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Após título, atacante Dudu celebra: 'Dia mais feliz da minha vida'

Atacante fez os dois gols da vitória palmeirense no tempo normal

DANIEL BATISTA, Estadão Conteúdo

03 de dezembro de 2015 | 00h50

Ele foi o responsável pela primeira grande alegria do palmeirense na temporada. Celebrado por ser o protagonista do chamado "chapéu duplo" sobre São Paulo e Corinthians no início do ano, o atacante Dudu caiu no gosto do torcedor em pouco tempo. Quem diria que meses depois, daria uma alegria ainda maior aos palmeirenses, do que ver os rivais com raiva de ver o talentoso e baixinho atacante longe. Os dois gols na decisão da Copa do Brasil, mais do que um título, são a redenção de um jovem jogador que em menos de um ano já passou por poucas e boas no clube.

"É o dia mais feliz da minha vida. Agradeço minha família e filhos por estarem sempre do meu lado nos momentos mais difíceis. Não tem coisa melhor do que viver tudo isso", disse Dudu, aos prantos, após a conquista do título.

Contratado a peso de ouro, o atacante chegou ao Palmeiras como um dos principais reforços no início da temporada. Mais do que seu bom futebol, trouxe ao time parte do orgulho perdido com sucessivos fracassos dentro de campo e um quase rebaixamento em 2014.

Dudu entrou em campo sabendo que as atenções não estavam em cima dele. Gabriel Jesus, Barrios e Fernando Prass pareciam heróis muito mais prováveis do que ele, que mesmo tão polêmico, foi um dos poucos que não se envolveu em nenhuma confusão no primeiro jogo da final.

Após o jogo desta quarta, mais uma vez, comemorou a escolha certa ao aceitar a proposta do Palmeiras. "Acertei desde o primeiro dia. Quando cheguei e falei ao Alexandre (Mattos) o ''sim'', passei a ser o homem mais feliz do mundo. Sei que fiz a coisa certa em vir para cá", disse, enquanto a torcida gritava seu nome e o atacante agradecia.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do BrasilPalmeirasDudu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.