Após três anos, Stephen Keshi é demitido do comando da Nigéria

Após três anos, Stephen Keshi é demitido do comando da Nigéria

Mesmo com vitória sobre o Sudão na quarta-feira, campanha ruim nas Eliminatórias fez com técnico fosse trocado por Shaibu Amodu

Estadão Conteúdo

16 de outubro de 2014 | 09h45

Um dia depois de ter comandado a Nigéria na vitória por 3 a 1 sobre o Sudão, em jogo válido pelas Eliminatórias para a Copa Africana de Nações, o técnico Stephen Keshi foi oficialmente demitido, nesta quinta-feira, da seleção do país. Ele estava há três anos no cargo, e mesmo este triunfo obtido nesta quarta não foi suficiente para assegurar sua permanência à frente da equipe nacional, que vem realizando campanha ruim no qualificatório para a competição continental.

Por meio de um comunicado, a Federação Nigeriana de Futebol reconheceu "as conquistas gloriosas" obtidas por Keshi nos últimos três anos, período em que se sagrou campeão da Copa Africana de Nações em 2013 e levou o país à Copa do Mundo de 2014. Entretanto, justificou a demissão por causa do "interesse do futebol nigeriano e do objetivo de classificação para a Copa Africana das Nações de 2015".

Keshi já havia pedido demissão do cargo após a eliminação diante da França nas oitavas de final do Mundial realizado no Brasil, mas foi convencido a seguir no cargo. Entretanto, a campanha de apenas quatro pontos em quatro jogos até aqui no Grupo A das Eliminatórias da Copa Africana das Nações pesou para que ele agora fosse demitido.

Além de confirmar a demissão de Keshi e de sua comissão, que contava também com Daniel Amokachi e Ike Shorounmu, a entidade que controla o futebol nigeriano anunciou Shaibu Amodu como substituto para o cargo. Essa será a quinta vez que Amodu dirige a seleção da Nigéria, que ele levou até a Copa do Mundo de 2010 antes de ser substituído pelo sueco Lars Lagerback. Agora, ele irá comandar a seleção em conjunto com Salisu Yusuf, Gbenga Ogunbote e Aloysius Agu, que irão compor a nova comissão.

A Nigéria ocupa hoje a terceira posição do Grupo A das Eliminatórias, que é liderado pela África do Sul, com oito pontos, enquanto o Congo vem logo atrás, com sete. Nas duas rodadas finais desta fase do qualificatório, os nigerianos enfrentarão os congoleses, fora de casa, e depois receberão os sul-africanos em casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.