Cesar Greco/Divulgação
Cesar Greco/Divulgação

Após três derrotas, Prass nega pressão sobre o Palmeiras

Goleiro ressalta potencial da equipe e boa sequência anterior

O Estado de S. Paulo

14 de agosto de 2015 | 07h00

As três derrotas consecutivas fizeram o Palmeiras cair cinco posições na tabela do Campeonato Brasileiro, mas para o goleiro Fernando Prass, isso não traz mais pressão ao time. Para o jogador, a equipe continua na briga pelas primeiras posições e longe de qualquer momento de crise.

"Não adianta o pessoal querer secar. Sempre começam a pegar coisa negativa nessa fase porque é o que chama mais atenção, mas não nos preocupamos com isso", comentou o goleiro nesta quinta-feira durante o desembarque do time no aeroporto de Congonhas. O Palmeiras perdeu para o então lanterna, o Coritiba, por 2 a 1 e agora ocupa a 8ª posição.

Prass relembrou que até pouco tempo, o Palmeiras era lembrado pelo boa sequência de resultados e nem por isso se iludiu com o momento. "Assim como vencemos as seis seguidas não procuramos explicações e coincidências. O negócio é trabalhar e voltar a jogar bem como vinha jogando antes", disse.

Na próxima rodada o Palmeiras recebe o Flamengo, no Allianz Parque, com a responsabilidade de tentar se recuperar. "A pressão de jogar no Palmeiras, independentemente da sequencia de vitórias ou derrotas, é muito grande e vai existir sempre", afirmou. A aposta para o jogo é nas escalações do atacante Barrios e do lateral Zé Roberto como novidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.