Edu Garcia/Estadão
Edu Garcia/Estadão

Após três dias preso, ex-jogador do Palmeiras paga pensão e deixa delegacia em SP

Daniel Frasson, atualmente coordenador das categorias de base do Fortaleza, jogou no alviverde entre 1991 e 1995

Estadão Conteúdo

11 Janeiro 2018 | 22h14

Depois de passar três dias detido na delegacia de Itapira, no interior do Estado de São Paulo, o ex-jogador Daniel Frasson, de 51 anos, foi solto nesta quinta-feira após quitar parte ou um total de R$ R$ 20.427,00 referentes a pensão alimentícia. Atual coordenador das categorias de base do Fortaleza e residente da capital cearense, ele acompanhava o time sub-20 do clube, que disputava a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

+ Polícia prende ex-jogador do Palmeiras durante a Copinha

Ao ser informado que Daniel Frasson estava na cidade, a polícia local cumpriu um mandado de prisão expedido em 23 de outubro de 2017 pela Vara da Família de Itu (SP).

Após ser libertado, ele se dirigiu a um hotel de Itapira e não quis comentar sobre o caso. O Fortaleza deu respaldo através do seu departamento jurídico, mas a assessoria de imprensa não confirmou se o clube disponibilizou ou não algum recurso financeiro. A princípio, apesar do episódio, ele seguirá normalmente com suas atribuições no clube.

Os débitos tiveram início em agosto de 2016. Antes de ser encaminhado à carceragem da delegacia, ele foi conduzido ao hospital municipal, onde realizou o exame de corpo de delito. Posteriormente, foi registrado um B.O. por "captura de procurado".

Nascido em Siderópolis, no interior de Santa Catarina, Daniel Frasson começou a sua carreira como atleta profissional no Figueirense. Mas foi pelo Bragantino que ele se destacou em 1989, sendo campeão brasileiro da Série B e, no ano seguinte, campeão paulista. Em 1991 passou pela Internacional, de Limeira (SP), e depois chegou ao Palmeiras, onde ficou até 1995. Pelo clube da capital, o volante acumula 103 partidas, tendo anotado oito gols.

Constam em seu currículo também passagens por clubes como Internacional, Atlético Mineiro e Paraná, entre outros. O fim da carreira como atleta se deu em 2003 no próprio Fortaleza, onde três anos antes foi um dos heróis na conquista do Campeonato Cearense de 2000.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.