Alex Silva / Estadão Conteúdo
Alex Silva / Estadão Conteúdo

Após três eliminações, São Paulo pode chegar ao topo pela primeira vez em 2020

Tricolor caiu no Paulistão, Libertadores e Sul-Americana, mas pode assumir a liderança do Brasileirão nesta quinta-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2020 | 17h00

O São Paulo pode chegar à liderança do Campeonato Brasileiro na noite desta quinta-feira. Isso porque o tricolor enfrenta o lanterna Goiás, em partida atrasada da primeira rodada do torneio. A um ponto do líder Atlético-MG, uma vitória garante o primeiro lugar ao time paulista. Desvinculada das demais competições, a trajetória do São Paulo rumo às primeiras posições do Campeonato Brasileiro parece ter sido tranquila. Mas o histórico recente do clube nos demais torneios é repleto de momentos ruins, de altos e baixos e de fracassos dolorosos. Ao todo, foram três eliminações em 2020: Paulistão, Copa Libertadores e Copa Sul-Americana.

ELIMINAÇÃO PRECOCE NO PAULISTÃO

O primeiro revés do São Paulo aconteceu no Estadual. Após fase de grupos sólida, o Tricolor voltou sem ritmo da paralisação provocada pela pandemia do novo coronavírus e caiu diante do Mirassol nas quartas de final. O técnico Fernando Diniz ficou perto de ser demitido, mas a diretoria decidiu bancá-lo.

"Não é uma coisa fácil de explicar. A gente parou de uma forma e voltou de outra totalmente diferente. Quase que o oposto. Era um time que tinha conexão com o torcedor, entre nós mesmos, jogo que fluía, criava chances de gols, chegava fácil pelos dois lados do campo, que oferecia poucos contra-ataques, que era muito atento. A gente retomou de uma forma muito diferente de como paramos. A gente vai ter de trabalhar e retomar aquele momento que parou diante do Santos", disse Diniz, à época.

FRACASSO NA LIBERTADORES 

Dois meses depois, mais uma eliminação. O time dava adeus à Libertadores após perder para o River Plate por 2 a 1, na Argentina. A pressão sobre o técnico Diniz aumentava, assim como a insatisfação da torcida. O técnico, no entanto, foi bancado novamente pelo dirigente de futebol Raí, que acreditava no potencial do clube nas demais competições. "Temos a Copa do Brasil e o Brasileiro, então temos de acreditar nisso e o São Paulo tem de vencer e pensar em melhorar para ter mais condições, capacidade, chance de conquistar os títulos. Então, temos duas chances nessa temporada que é a Copa do Brasil e o Brasileiro", avaliou Raí, sem saber ainda que o time seria eliminado também na Sul-Americana. 

REVÉS NA SUL-AMERICANA

Antes de sua estreia na competição contra o Lanús, a equipe tricolor arrancou bons resultados. Venceu o clássico com o Palmeiras por 2 a 0, no Brasileiro, goleou o Binacional por 5 a 1, na última rodada da Libertadores e eliminou o Fortaleza, do então técnico Rogério Ceni, na Copa do Brasil. Mas isso não foi suficiente. No jogo de ida, o São Paulo perdeu por 3 a 2. Antes da partida decisiva, a equipe ainda goleou o Flamengo por 4 a 1, em pleno Maracanã, e fez os torcedores mais pessimistas acreditarem na classificação. Apesar do triunfo contra os cariocas, o tricolor foi a campo desligado diante dos argentinos, venceu por 4 a 3 e amargou a terceira eliminação no ano.  

"Não dá para saber porque (o time) entrou desligado, mas concordo que foi um primeiro tempo que não podia ter feito. O jogo do Flamengo acabou domingo. Trouxemos um pouco do jogo do Flamengo para hoje. Foi bom para domingo, para hoje tinha de fazer o que fez no segundo tempo, com mesma agressividade e entrega. Provavelmente teria ganhado o jogo até com uma certa diferença", analisou Diniz. 

REDENÇÃO NAS COMPETIÇÕES NACIONAIS 

Após três eliminações, restou ao São Paulo brigar pela Copa do Brasil e pelo Brasileirão. A sequência de tropeços parece ter surtido efeito. Diniz fez mudanças estratégicas no setor defensivo e encaixou o ataque com a estrela de Brenner, artilheiro do time na temporada, e de outros jogadores que se tornaram protagonistas improváveis, caso de Luciano, por exemplo. Hoje, o Tricolor acumula 14 jogos de invencibilidade no torneio de pontos corridos e avançou às semifinais da Copa do Brasil. O desafio rumo à final da competição em que busca o primeiro título será contra o Grêmio. 

"O São Paulo é um dos candidatos ao título. Falei disso em outras oportunidades. Trabalhamos para vencer jogos como esse. É difícil jogar aqui (no Castelão), pelo campo, pela umidade e pelo time bem treinado. Então vitórias como essa fazem a gente ganhar ainda mais confiança para poder brigar pela conquista do campeonato", reforçou o treinador, no jogo contra o Fortaleza, que precedeu a classificação na Copa do Brasil. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.