Sérgio Perez/Reuters
Sérgio Perez/Reuters

Após três meses, Campeonato Espanhol volta com disputa entre Real e Barcelona

Liga tem mais de cem jogos para terminar e calendário com jogos em quase todos os dias até 19 de julho

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2020 | 05h00
Atualizado 11 de junho de 2020 | 09h08

O Campeonato Espanhol volta a ser disputado nesta quinta-feira, com o clássico entre Sevilla e Betis, depois de três meses paralisado por causa da pandemia do novo coronavírus. A competição terá pela frente uma maratona de jogos sem a presença de público, com 110 partidas restantes divididas nas 11 rodadas. O Barcelona lidera o torneio, com 58 pontos, apenas dois a mais do que o Real Madrid.

A temporada da liga continuará ininterrupta pelas seis semanas seguintes, até 19 de julho. Serão 39 dias seguidos com futebol praticamente em todas as datas da semana, com partidas às 14h30 e 17h (de Brasília) - além de 8h e 11h aos sábados e domingos.

O retorno do campeonato foi aprovado pelas autoridades de saúde da Espanha, um dos países mais atingidos pela pandemia durante os últimos meses. Após entrar em quarentena rígida em março, a Espanha vem adotando medidas de flexibilização das restrições.

Os jogadores dos clubes espanhóis voltaram aos treinos no dia 4 de maio. No início das atividades, os atletas tiveram de trabalhar isolados um dos outros. Os treinos coletivos, com até dez jogadores, foram liberados a partir de 18 de maio.

Os atletas e demais funcionários dos clubes realizaram testes de coronavírus. No dia a dia dos centros de treinamentos, os profissionais precisam respeitar as medidas de higienização e prevenção da covid-19.

Por causa da impossibilidade de ter público nos estádios, a LaLiga, organizadora do campeonato, divulgou novidades em relação à transmissão dos jogos, como virtualização das arquibancadas e áudio de torcedores. Além disso, haverá novo posicionamento das câmeras, em lugares que anteriormente afetariam a linha de visão do público nos estádios.

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
Estamos em uma situação excepcional, mas para nós tem sido importante poder adaptar e oferecer uma transmissão atraente e de ponta aos nossos fãs
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Javier Tebas, Presidente da Liga Espanhola

"Fizemos essas mudanças na transmissão para que os fãs possam desfrutar", disse o presidente da LaLiga, Javier Tebas. "Trabalhamos com parceiros globais para oferecer uma ótima experiência de visualização. Estamos em uma situação excepcional, mas para nós tem sido importante poder adaptar e oferecer uma transmissão atraente e de ponta aos nossos fãs", acrescentou.

Se a disputa pelo título está polarizada entre Barcelona e Real Madrid, os outros objetivos são visados por diversas equipes. Atualmente, Sevilla e Getafe estão na zona de classificação para a Liga dos Campeões da Europa, enquanto Real Sociedad e Atlético de Madrid estariam garantidos na Liga Europa. Já a zona de rebaixamento conta com o lanterna Espanyol, Leganés e Mallorca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.