Rubens Chiri/saopaulofc.net
Rubens Chiri/saopaulofc.net

Após tropeço do São Paulo, Aguirre pondera: 'Não se pode ganhar todos os jogos'

Treinador demonstrou insatisfação pelo empate com o Paraná mas evitou lamentar o resultado em Curitiba

Estadão Conteúdo

22 Agosto 2018 | 23h31

O técnico Diego Aguirre demonstrou insatisfação com a atuação do São Paulo no empate com o Paraná por 1 a 1 na noite desta quarta-feira, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na entrevista coletiva após a partida, o treinador lamentou o tropeço em Curitiba mas ponderou dizendo que não dá para o time vencer todos os jogos. 

"No primeiro tempo não fomos nós, não jogamos como podemos jogar, não tivemos controle da bola. Só foram duas situações de gol. No segundo tempo melhoramos. Como não pudemos ganhar, ficamos com essa sensação. Não de derrota, porque não foi uma derrota, mas com essa sensação de que deixamos escapar dois pontos importantes", avaliou o técnico uruguaio.

Apesar de o rendimento do time paulista não ter sido bom no primeiro tempo, foi nos primeiros 45 minutos que saiu o gol de Nenê, após erro da zaga do Paraná, que chegou ao empate em gol do lateral Júnior,  no final da primeira etapa. 

O treinador lamentou o resultado pela quantidade de chances desperdiçadas pelos seus comandados na etapa final, quando, segundo Aguirre, o time melhorou a produção ofensiva mas não conseguiu balançar as redes de novo.

"No segundo tempo jogamos bem. Perdemos chances, não tivemos efetividade de fazer os gols que normalmente fazemos, mas faz parte, não se pode ganhar sempre", ponderou Aguirre. "Especialmente jogando fora de casa pode acontecer isso. Obviamente viemos buscar a vitória, mas hoje não foi. Também é bom parabenizar o adversário quando fazem as coisas bem", emendou.

O São Paulo permanece na ponta da tabela, agora com 42 pontos, um a mais que o Internacional, que diminiu a distância para o líder ao vencer o Bahia por 1 a 0 em Salvador. O próximo duelo do time paulista será contra o Ceará, domingo, às 11 horas, no Morumbi.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.