Christian Alekson/ Ceará
Christian Alekson/ Ceará

Após tropeço em casa contra o Luverdense, Ceará demite Givanildo de Oliveira

Além do comandante, o clube também decidiu dispensar o auxiliar Wellington Vero

Estadao Conteudo

17 de junho de 2017 | 10h30

O futebol não permite falhas, nem irregularidades. Quem sentiu isso, nos primeiros minutos deste sábado, foi Givanildo de Oliveira. Após o empate por 1 a 1 com o Luverdense, no Castelão, pela oitava rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, ele acabou demitido pelo Ceará.

A queda parecia cantada já no segundo tempo do jogo, quando a torcida pediu que ele colocasse o ídolo Ricardinho em campo, mas ele não atendeu. Foi vaiado. E depois, ao fim do jogo, apontado pela torcida como principal causador da campanha irregular do Ceará, apenas o nono colocado da Série B, com 11 pontos.

Givanildo é nono técnico a cair na Série B deste ano. O ex-volante do Santa Cruz e do Corinthians, que chegou na seleção brasileira, já conquistou títulos por vários clubes nordestinos e também pelo Brasil.

O Ceará anunciou em seu site oficial de que em breve vai ter um novo comandante. Além de Givanildo, o clube decidiu dispensar também seu auxiliar, Wellington Vero. O time de Fortaleza não revelou que o comandará nas próximas rodadas da Série B.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCearáLuverdense Esporte Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.