Norberto Duarte / AFP
Norberto Duarte / AFP

Após 'turbulência', Cuca exalta vitória do Santos: 'Guerreamos e soubemos sofrer'

Time venceu o Olimpia fora de casa por 3 a 2 com grande atuação do goleiro João Paulo

Felipe Rosa Mendes, Estadão Conteúdo

01 de outubro de 2020 | 23h44

O técnico Cuca não poupou elogios aos jogadores do Santos nesta quinta-feira, após a vitória sobre o Olimpia, por 3 a 2, em Assunção. Para o treinador, o elenco mostrou versatilidade e recursos para disputar uma típica partida de Copa Libertadores. O triunfo garantiu o time paulista nas oitavas de final.

"Ganhar do Olimpia na casa deles é raro, é difícil, basta ver quantas vezes isso acontece numa Libertadores. Viemos com uma equipe com bastante dificuldades na escalação e dançamos conforme a música. Deu pra jogar, jogamos, não deu, guerreamos", destacou o treinador. "Com esses meninos, hoje conseguimos uma remontada (virada), o que é muito difícil de acontecer. Jogamos até o 3 a 2 e depois valorizamos o placar, soubemos sofrer, o que é importante nesta competição."

Para Cuca, o triunfo tem ainda maior valor devido ao contexto do clube nos últimos dias. O presidente José Carlos Peres foi afastado na noite de segunda-feira e, na manhã seguinte, o vice Orlando Rollo assumiu. No mesmo dia, o atacante Marinho chegou a afirmar que o "presidente" do clube era Cuca, por proteger os jogadores em meio à turbulência política nos bastidores.

"Uma semana muito turbulenta. Perdemos presidente, diretores. O novo presidente se apresentou, outro diretor, outro comando. Temos que ficar alheios. Eu disse aos jogadores que nós somos o Santos. Eles não são do Santos, eles são o Santos. Não é estádio ou diretoria, a alegria e a tristeza vêm dos jogadores", disse o treinador.

Com a quarta vitória em cinco jogos nesta Libertadores, o Santos não apenas se classificou como também entrou na briga pela melhor campanha da competição, o que garante vantagem de decidir em casa nos duelos do mata-mata. No momento, o time disputa essa posição com o Palmeiras. Ambos os times têm 13 pontos, com o mesmo aproveitamento de 86,7%, faltando ainda uma rodada para encerrar a fase de grupos.

"Hoje somos o melhor time do campeonato. Estou muito feliz com esses meninos. Vamos perder, claro, mas vamos vender caro. São nove jogos sem perder, sem se queixar. E vamos seguir fazendo nosso melhor", comentou o técnico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.