Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Após uma semana de treinos, Levir mantém time de Larghi no Atlético-MG

'Você chega em um clube e não conhece bem os atletas. Tem que dar continuidade', justifica o treinador

Estadão Conteúdo

26 Outubro 2018 | 21h02

Levir Culpi teve toda a semana para orientar treinamentos no Atlético-MG e ao final do período decidiu manter a base que era escalada pelo antecessor Thiago Larghi para o jogo de segunda-feira, contra o Ceará, em Fortaleza, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Você chega em um clube e não conhece bem os atletas. Qual o padrão do time? Tem que dar continuidade. O trabalho não era ruim, não. O trabalho era bom com o Thiago", disse o treinador, após o treino desta sexta-feira.

Se Levir busca novas alternativas para a equipe, o equatoriano Cazares tem uma sugestão para o novo treinador. "Quando você vê os jogos, quando eu fico mais solto, dá para jogar mais. Treinadores (adversários) mandam um cara ficar só comigo. Aí, é difícil. Onde vou, ele está ali. Se você reparar, sempre tem um cara ou dois na marcação. Nunca me deixam solto. Às vezes vou lá em cima (no ataque) com Ricardo (Oliveira), para ficar mais perto dele, ficar mais perto da área, mas aí a bola não chega em mim."

Além de conhecer o elenco para a temporada 2019, Levir tem como objetivo neste Campeonato Brasileiro obter uma vaga para a disputa da próxima Copa Libertadores. Com 46 pontos, o time mineiro é o sexto colocado e, por enquanto, está ficando com o último lugar que garante presença na principal competição sul-americana.

O provável Atlético-MG para encarar o Ceará deverá ser formado com: Victor; Emerson, Leonardo Silva, Maidana e Hulk; Adilson, Elias, Luan, Cazares e Chará; Ricardo Oliveira.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Atlético MineiroLevir Culpi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.