Após vaga no sufoco, Benítez cobra evolução no Chelsea

Depois de vencer o Sparta Praga por 1 a 0 no jogo de ida, na República Checa, o Chelsea parecia estar com a vaga às oitavas de final da Liga Europa nas mãos. Em Londres, na última quinta-feira, no entanto, o time inglês saiu atrás no placar e só conseguiu avançar graças a um gol de Hazard nos acréscimos do segundo tempo. O empate no sufoco agradou pela classificação, mas ficou longe de convencer o técnico Rafa Benítez.

AE, Agência Estado

22 de fevereiro de 2013 | 10h25

"Nós sabíamos que poderia ser assim, não fomos bem em algumas situações e obviamente isso é algo que precisamos melhorar, precisamos continuar trabalhando forte", declarou. "Preferia marcar os gols e ficar mais relaxado, mas em termos de confiança foi positivo saber que podemos insistir até o fim e conseguir o resultado", completou.

Se a atuação do Chelsea não foi das melhores, Fernando Torres também não esteve bem na partida e foi criticado pelos torcedores que estiveram no estádio de Stamford Bridge. O atacante espanhol não tem convencido em sua passagem pelo clube inglês e voltou a perder muitas oportunidades na última quinta.

"Podemos ficar falando sobre ele não ter marcado gols, mas ele teve quatro chances. Vi alguns jogos em que ele não estava na posição certa e não teve chance alguma, mas desta vez ele teve. Ele estava lá, no lugar certo e trabalhando muito pelo time. Ficamos chateados que ele não tenha marcado, mas muito satisfeitos com seu trabalho, movimentação e entrega pela equipe", defendeu Benítez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.