Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Após vencer clássico, Palmeiras diz que teve melhor atuação do ano

Treinador e jogadores elogiam atuação contra o São Paulo e pedem para equipe manter mesmo nível

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

08 Março 2018 | 23h06

A vitória sobre o São Paulo por 2 a 0, nesta quinta-feira, servirá para o Palmeiras como um modelo de atuação. Tanto os jogadores como o técnico Roger Machado disseram após o clássico no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista, que por ter sido o melhor jogo do time no ano, vai servir como inspiração para o restante da temporada.

+ Tabela do Campeonato Paulista 2018

+ ESPECIAL: Cem jogos do Palmeiras na arena

"Foi a nossa melhor partida da temporada. Marcamos forte o São Paulo, demonstramos intensidade e isso foi traduzido em gols. Foi um jogo bastante sólido", disse o técnico Roger Machado. A escalação titular foi a mesma utilizada na vitória por 3 a 0 da última semana sobre o Junior, em Barranquilla, e deve se fixar neste momento.

Para o treinador, a atuação teve como componente principal a concentração e a postura em campo. “Se a gente levar esse espírito para qualquer competição, a gente certamente vai criar problemas para os adversários”, afirmou Roger.

Já classificado em primeiro lugar do grupo, o Palmeiras terá nas quartas de final o Novorizontino, mesmo adversário enfrentado nessa etapa no ano passado. Antes disso, a equipe vai encerrar a participação na primeira fase contra o Ituano, no domingo, fora de casa.

Os jogadores disseram ao deixar o campo que o resultado contra o São Paulo corrigiu uma injustiça, pois segundo eles o Palmeiras não merecia ter passado as quatro últimas rodadas do Paulista sem conseguir uma vitória. “Não podíamos ficar quatro jogos sem vencer. Mostramos nossa força e nossa garra”, disse o meia Lucas Lima. “Foi nosso melhor jogo do ano, deu até gosto de jogar. Foi a nossa melhor partida, sem dúvida”, completou.

A sensação de dever cumprido pela vitória fez o elenco permanecer no gramado após a partida, para cumprimentar a torcida e receber os aplausos. Na palestra final com o elenco antes do jogo, Roger disse para o Palmeiras esquecer o jejum de quatro partidas no Paulista e se lembrar da atuação na Libertadores como motivação para ganhar do São Paulo.

"Um clássico que mostra que nosso grupo é forte. Não tem motivo para desconfiar da gente. Nosso time é forte e temos que continuar trabalhando, mas desacreditar da gente não pode", avisou o volante Thiago Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.