Arquivo/AE
Arquivo/AE

Após veto, Luxemburgo critica imprudência de Domingos

Para treinador, zagueiro era um risco muito grande aos companheiros de clube por seu 'destempero' no campo

AE, Agencia Estado

11 de setembro de 2009 | 16h23

Um dia depois de afastar o zagueiro Domingos do elenco do Santos, o técnico Vanderlei Luxemburgo explicou a decisão nesta sexta-feira em seu blog. O treinador atribuiu o veto ao destempero do jogador, considerado um risco à integridade física aos atletas do grupo.

Veja também:

linkDomingos quebra perna de companheiro e é afastado do Santos

linkSantos quer vencer em casa para se aproximar do G-4

linkMarta chora na chegada ao Santos

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Uma coisa é você jogar duro e ser viril, pois isso pertence ao futebol. E outra coisa é você não ter a noção e a medida exata da dureza e da virilidade nas jogadas", explicou Luxemburgo. "Eu seria imprudente e inconsequente se continuasse permitindo que ele botasse em risco a integridade física de seus próprios companheiros", completou.

Domingos foi afastado por Luxemburgo após uma dividida com o goleiro Rafael, de 19 anos, durante o treino de quarta-feira. O zagueiro acabou quebrando a perna do jovem companheiro, que deverá ficar afastado por até seis meses.

Na temporada passada, Domingos já havia causado prejuízo ao clube, quando acertou o lateral-direito Bruno. O atleta precisou ser operado no joelho e ainda não voltou aos gramados.

"Foram casos sérios e pontuais de seu destempero dentro do clube que me obrigaram a tomar a decisão de afastá-lo. O zagueiro Domingo é uma ótima pessoa e um excelente caráter, mas não tem a devida noção para medir sua força", reforçou Luxemburgo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.