Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Após vexame, Mano Menezes afirma: 'o momento é de silêncio'

Cássio também deixa gramado criticando equipe após eliminação surpreendente; técnico define G-4 no Brasileirão como objetivo

O Estado de S. Paulo

16 de outubro de 2014 | 01h03

Mano Menezes afirmou que ele e os jogadores mais experientes do Corinthians têm de assumir a responsabilidade após o resultado vexatório no Mineirão na noite desta quarta-feira. O time foi eliminado na Copa do Brasil após perder, de virada, para o Atlético Mineiro por 4 a 1. O treinador evitou criticar atletas ou a diretoria, pela falta de opções no banco de reservas.

"O momento é de silêncio. É a melhor coisa que existe neste momento. Para que nós possamos respeitar a dor que o torcedor está sentindo", afirmou. "Não podemos conduzir a jogadores que estão iniciando uma derrota como essa."


Cássio deixou o gramado criticando companheiros. Mas depois o goleiro reconheceu que estava com a "cabeça quente." Guerrero saiu de campo chorando. "Esse tipo de comportamento é de jogador vencedor, não se admite uma derrota como essa."



O técnico reconheceu que o Atlético Mineiro mereceu a vitória porque sobretudo no primeiro tempo o time jogou melhor. "A derrota é dura, principalmente depois que abrirmos os 3 a 0. Quando abriu, tudo se alinhou para conquistar nossa passagem. Mas faz parte da nossa vida, aconteceu com a gente e comigo."


Mano afirmou que agora o objetivo do clube é conquistar uma vaga na Libertadores terminando entre os primeiros colocados no G-4. "Temos que fazer tudo para conquistá-la. Estamos próximos dos times que vão conquistar uma das vagas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.