Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Mano diz que rivais do Cruzeiro pelo G-4 jogarão pressionados

O técnico Mano Menezes evitou o clima de empolgação dos 25 mil torcedores que compareceram ao estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, para ver o Cruzeiro vencer o Sport por 3 a 0 e ficar a apenas três pontos de uma vaga no G4 do Campeonato Brasileiro. O treinador destacou que está preocupado em "tentar fazer o melhor, independentemente do que for acontecer".

Estadão Conteúdo

16 de novembro de 2015 | 07h49

"Mas entendo o torcedor e o sentimento dele, que o traz para o estádio para ver o Cruzeiro jogar. São 11 jogos de invencibilidade (seis vitórias e cinco empates) e não à toa. Queremos oferecer esses resultados para confraternizar com eles", declarou o treinador, que assumiu a equipe faz 13 rodadas.

Apesar da postura comedida, Mano Menezes admitiu a importância de atuar antes dos demais candidatos a uma vaga na Copa Libertadores. "Sempre que você faz o resultado, na comparação aos adversários, você joga a pressão para o outro lado. Se você perde, eles jogam mais aliviados. Mas é bom ter o gostinho de oitavo colocado, mesmo que seja temporário. Estamos jogando por nós. Para fazermos um campeonato melhor. E eu sinto isso no vestiário. Terminar o ano para termos um ano que vem melhor", comentou.

O Cruzeiro subiu para a oitava colocação no Brasileirão com 51 pontos. A Ponte Preta, que está em nono com 50, e o Palmeiras, em 10.º com 48, podem ultrapassar o time celeste ao término da rodada. O time de Campinas recebe o Figueirense nesta quarta-feira e a equipe alviverde visita o Atlético Paranaense, no mesmo dia. O G4 também pode ficar mais distante, caso São Paulo, Internacional e Santos vençam suas partidas.

"A matemática possível para jogo contra o Sport era de obter 51 pontos e nós fizemos o possível para chegar em 51. No próximo jogo, teremos outra matemática e vamos tentar fazer o melhor", disse o treinador. "Estamos fazendo uma pontuação de equipes bem colocadas na tabela e isso é o mais importante. Medirmos a nossa capacidade em relação a nós mesmos. Queremos estar melhores, queremos encerrar melhor a temporada e é isso que eu tenho sentido no vestiário. Terminar bem projeta um ano seguinte melhor", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.