Matilde Campodonico/AP
Matilde Campodonico/AP

Após vitória, Ceni avisa: 'Jamais vamos torcer para o Corinthians'

Goleiro do São Paulo afirma que time depende só de si para avançar

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

16 de abril de 2015 | 00h23

A vitória de 2 a 1 do São Paulo garantida no fim sobre o Danubio, nesta quarta-feira, fez o goleiro Rogério Ceni desabafar ao deixar o gramado. "Jamais vamos torcer para o Corinthians", disse o capitão, aliviado com resultado conquistado em Montevidéu e com o fato de o time poder chegar à classificação na Libertadores sem a ajuda do rival.

Na última rodada o clássico paulista encerra a primeira fase e caso o Corinthians derrote nesta quinta-feira o San Lorenzo, em São Paulo, o Tricolor depende de apenas um empate no Morumbi para se classificar. Antes disso, os dois rivais jogam no fim de semana pela semifinal do Campeonato Paulista.

Rogério destacou que o resultado positivo contra o Danubio foi mais resultado da superação do que de uma boa apresentação. "Depois do que sofremos acho que todos os jogadores vão precisar trocar o coração. Atrás do gol tinha um gandula com um pedaço de pau e na torcida tinha um laser apontado para mim o tempo todo", reclamou.


O autor do gol de empate, Alexandre Pato, também contou que o estádio tinha uma atmosfera agressiva. "Depois do gol do Centurión eu fiquei com medo de onde eles foram comemorar. Um torcedor jogou uma lança e ela cravou no gramado", disse. O gol da vitória, marcado pelo argentino, saiu aos 46 minutos do segundo tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.