Federico Anfitti/EFE
Federico Anfitti/EFE

Após vitória do Inter, Wellington Silva diz que segue insatisfeito com a reserva

Técnico Odair Hellmann aprovou a postura do atacante e afirma que todos os jogadores que não estão atuando têm mesmo que se sentirem insatisfeitos

Redação, Estadão Conteúdo

24 de julho de 2019 | 22h41

Em um elenco qualificado como o do Internacional, nunca se sabe quem será decisivo nas principais partidas. Nessa quarta-feira, na vitória por 1 a 0 sobre o Nacional do Uruguai, no Parque Nacional, em Montevidéu, o atacante Wellington Silva deixou o banco de reservas para fazer a jogada do gol do triunfo, servindo o centroavante Paolo Guerrero.

Após a partida, Wellington comentou sobre sua situação no elenco. O atacante afirmou que estava insatisfeito com a reserva, mas que entende que precisa buscar seu espaço. "A gente tem que estar sempre preparado. Graças a Deus, tive a oportunidade de jogar. É o sonho de todo jogador brasileiro disputar um jogo como esse de Libertadores. Foi um gol muito importante, fico feliz por ter ajudado a equipe e vou continuar fazendo meu trabalho para ter mais oportunidades", disse.

"Nem sempre a gente merece jogar. Então temos que esperar a oportunidade. Futebol não é só talento, é muito trabalho também. Então tenho que trabalhar duro todo dia e quando tiver minha chance, se estiver merecendo, as coisas dão certo", concluiu.

O técnico do Inter, Odair Hellmann, aprovou a postura de Wellington Silva. Para o treinador, todos os atletas que não estão atuando têm mesmo que se sentirem insatisfeitos. "Jogador do Inter não tem que ficar feliz de ficar fora, não tem que gostar. Aqui não é colônia de férias. Todo mundo quer jogar, mas todos têm que entender que eles têm que trabalhar para o melhor do time. O Wellington está certo de estar chateado de ficar fora, mas ele fez certo, esperou sua vez e correspondeu quando entrou", disse o técnico.

O jogo de volta está marcado para a próxima quarta-feira, no Beira-Rio, com o Inter tendo a vantagem do empate para chegar às quartas de final. Por isso, é possível a escalação de um time misto diante do Ceará no sábado, às 19 horas, na capital gaúcha pela 12.ª rodada do Brasileirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.