Após vitória, Felipão valoriza 1 a 0 e minimiza 'jogo feio' gremista

Treinador diz que foi contratado para organizar um time e ficar entre os quatro primeiros do campeonato: "o que vale são os três pontos"

Estadão Conteúdo

23 de outubro de 2014 | 10h27

O técnico Luiz Felipe Scolari admitiu que o Grêmio ficou devendo uma atuação melhor para a sua torcida na vitória por 1 a 0 sobre o Figueirense, nesta quarta-feira à noite, em Porto Alegre, mas fez questão de valorizar a eficiência da equipe, que conquistou os almejados três pontos que asseguraram ao time o sexto lugar do Campeonato Brasileiro.

O comandante ressaltou que o importante foi continuar "beliscando" o G4, hoje fechado pelo Atlético-MG, quarto colocado, com 51 pontos, apenas um à frente de Internacional, quinto na tabela, e do próprio Grêmio, atrás da equipe colorada por ter somado uma vitória a menos na competição nacional.

"O 1 a 0 pode decidir, o 1 a 1 não. Não podemos é estar longe do G4. O que vale são os três pontos. Jogamos para estar entre os primeiros, com os três pontos. Se conseguimos, além dos três pontos, jogarmos com qualidade, bonito, fazer com que todos saiam felizes, tudo bem. Mas eu fico contente com os três pontos", ressaltou o treinador, em entrevista coletiva.

" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" globalMute="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" playerVisibilityChanged="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" isScrollToPlay="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" externalVideoPlayback="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" isPaused="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" onFullSizeOn="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" onFullSizeOff="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" 4DF966BC-E4C8-77A0-F3C9-3D7E8D87A539="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" getUserLocation="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" stopPlayer="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" pausePlayer="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" playPlayer="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" resumePlayer="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}" setVolume="function () {return eval(instance.CallFunction("" + __flash__argumentsToXML(arguments,0) + ""));}">

Felipão também foi enfático ao dizer que "jogar bonito ou feio é um assunto que não o preocupa" e destacou que "foi contratado para organizar um time e ficar entre os quatro primeiros". Até por isso, o técnico encarou com normalidade o fato de ter contado com quatro volantes em campo durante parte do segundo tempo, mesmo jogando em casa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoGrêmioFelipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.