Após vitória, Muricy Ramalho espera pela chegada de reforços

Técnico são-paulino diz que não se precipitará em lançar jogadores das categorias de base; Fred pode chegar

31 de janeiro de 2008 | 09h44

Satisfeito com a vitória sobre o Rio Claro, o técnico Muricy Ramalho, agora, espera pela chegada de reforços para montar um grupo "consistente" para a disputa da Copa Libertadores. Nesta quarta-feira, o meia Souza foi vendido para o Paris Saint-Germain por R$ 10,5 milhões.   Veja também:  Com golaço de Jorge Wagner, São Paulo derrota Rio Claro   "Não dá para segurar um jogador por esse valor", conta Muricy. "Com a saída do Souza, temos de ir atrás de outros jogadores. Agora, se não chegar ninguém, vou continuar o meu trabalho. Não vou ficar dando desculpas."   Um dos nomes comentados nos bastidores do Morumbi foi o do atacante Fred, que não vive uma boa fase no Lyon, da França. "Existe muita especulação. O Fred é um grande jogador, mas ainda não falamos nada dele", afirma Muricy.   Uma das possibilidades de Muricy é a utilização de jogadores que disputaram a Copa São Paulo de Juniores. O técnico, no entanto, diz que não quer se precipitar. "Não podemos colocar alguém simplesmente por colocar. Temos de analisar."   "Quando eu coloco um jogador das categorias de base, ele tem de ser no estilo do Breno [zagueiro, vendido para o futebol alemão]. Muitos jogadores são perdidos por causa de barbaridades, pela pressão, pois são lançados no momento errado. Eu não aceito pressão."   O próximo adversário do São Paulo no Campeonato Paulista será a líder Ponte Preta, neste sábado, no Moisés Lucarelli. O meia Jorge Wagner, destaque contra o Rio Claro, quer o grupo concentrado. "Temos um adversário difícil pela frente. Será uma decisão e temos de estar bem preparados."

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.