Robson Fernandjes/AE - 18/4/2011
Robson Fernandjes/AE - 18/4/2011

Após vitória na Copa do Brasil, Carpegiani cobra evolução do São Paulo

Técnico lamentou chances de gol perdidas no Serra Dourada e diz que equipe precisa melhorar

AE, Agência Estado

21 de abril de 2011 | 09h35

GOIÂNIA - A vitória por 1 a 0 sobre o Goiás, na noite de quarta-feira, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, deixou o São Paulo em situação bastante confortável para avançar na Copa do Brasil - basta um empate na semana que vem, no Morumbi. Mas, para o técnico Paulo César Carpegiani, o time são-paulino ainda precisa melhorar.

"Jogamos para fazer mais gols. Não tivemos a capacidade de marcar. O resultado não reflete o que foi o jogo. Temos de melhorar e fazer o resultado quando for possível fazer", afirmou Carpegiani, após a partida em Goiânia. "Tínhamos a possibilidade de voltar com um resultado mais tranquilo para São Paulo. Não dá para perder as chances que perdemos."

Assim como Carpegiani, os jogadores do São Paulo lamentaram as chances perdidas no Serra Dourada, mas preferiram valorizar a vitória. "Gol fora de casa é muito importante. Não podemos desperdiçar", disse o zagueiro Alex Silva. "A gente poderia ter marcado mais gols, mas não foi um mau resultado. Agora vamos decidir na nossa casa", avaliou o também zagueiro Rhodolfo.

"Sabíamos que seria um jogo difícil contra o Goiás e alcançamos o nosso objetivo, que era uma vitória", revelou o atacante Dagoberto, autor do gol são-paulino, que ainda ressaltou os desfalques do time em Goiânia - Fernandinho e Lucas. "Não tivemos jogadores importantes nesta partida e o São Paulo está de parabéns pelo elenco que tem."

Veja também:

linkJOGO - Leia como foi Goiás 0 x 1 São Paulo

som ESTADÃO ESPN - São Paulo insatisfeito com placar pequeno

som ESTADÃO ESPN - Ouça o gol da vitória, de Dagoberto

video ESPN - Alex Silva fala em brincadeira de Juvenal, mas revela: 'Não gostei'

video ESPN - Dagoberto já vislumbra parceria com Luís Fabiano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.