Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Aposta de Mano Menezes decide e Cruzeiro ganha clássico contra o Atlético-MG

Raniel faz o gol da vitória cruzeirense por 1 a 0, em duelo disputado no Independência

Estadão Conteúdo

04 Março 2018 | 13h34

Com participação decisiva do técnico Mano Menezes, o Cruzeiro venceu o Atlético Mineiro por 1 a 0 neste domingo, no Estádio Independência, em Belo Horizonte, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. Aposta do treinador, Raniel recebeu um lindo passe de Rafinha no início do segundo tempo e abriu o placar. Depois, o lateral-direito Edilson ainda foi expulso e exigiu que os companheiros resistissem à pressão.

+ TEMPO REAL - Atlético-MG 0 x 1 Cruzeiro

Foi um prêmio para Mano Menezes que, pela primeira vez, venceu o rival dentro do Independência. Além disso, há quatro jogos que o Cruzeiro não superava o adversário. A vitória ainda assegurou ao time a melhor campanha da primeira fase, agora com 25 pontos. Já o Atlético-MG segue com 12, provisoriamente na quarta posição.

Uma bela homenagem marcou o jogo antes da bola rolar. Na entrada dos times em campo, o zagueiro Leonardo Silva entrou com Maria da Penha, que deu origem a lei que protege as mulheres da violência doméstica. Na quinta-feira, 8 de março, será o Dia Internacional da Mulher e o Atlético-MG endossou a campanha "Não Se Cale", que incentiva as vítimas a denunciarem a violência.

Quando a bola rolou, o clima esquentou. O jogo era de disputa pela posse de bola, com algumas entradas mais firmes. Aos 19 minutos, em cobrança de falta, Otero chutou forte e exigiu linda defesa de Fábio. A bola, que já veio com força, mudou a trajetória no meio do caminho, quicou no chão e poderia ter mudado a história da partida. Mas o goleiro salvou com os pés.

A resposta do Cruzeiro veio aos 36 minutos, em outra cobrança de falta, agora dos pés de Robinho: de perna direita ele mandou no travessão de Victor, assustando a torcida atleticana.

E o gol finalmente saiu aos dois minutos do segundo tempo, em lindo passe de Rafinha. Ele encontrou Raniel se projetando nas costas da marcação e o atacante, na frente do goleiro Victor, tocou por baixo. A bola morreu no cantinho.

Depois, com cinco minutos, Victor cobrou o tiro de meta e deixou Erik frente a frente com Fábio, mas o goleiro abafou o lance. Em seguida, Edílson derrubou Otero pela direita e acabou expulso, deixando o Cruzeiro com um a menos aos seis minutos.

O time da casa passou a controlar a posse de bola, mas pouco assustou. Antes do apito final, aos 46 minutos, Leonardo Silva aproveitou um escanteio para testar no travessão. Apesar do perigo, não evitou a derrota.

O próximo compromisso do Cruzeiro é na quarta-feira, às 21h45, contra o URT no Mineirão. E, na quinta, o Atlético Mineiro viaja para enfrentar o Uberlândia no Parque do Sabiá, às 19h15.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.