Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Aposta de Valentim, Keno festeja atuação decisiva e elogia Cuca

Atacante é responsável pelas assistências em vitória do Palmeiras sobre o Atlético-GO, por 3 a 1

Dani Arruda, especial para O Estado de S. Paulo

15 Outubro 2017 | 21h54

Com a saída de Cuca e a chegada de Alberto Valentim ao comando da equipe, era natural que jogadores que não estavam sendo aproveitados no Palmeiras se motivassem por novas oportunidades. Foi o caso de Keno. O atacante não havia entrado em campo nos últimos três jogos (empate com o Bahia, derrota para o Santos e vitória sobre o Fluminense).

+ TABELA - Palmeiras sobe para 4º; confira

Neste domingo, contra o Atlético-GO, em Goiânia, recebeu a oportunidade de Valentim, começou como titular e deu três passes para os gols na vitória por 3 a 1 sobre o lanterna. Motivo para criticar o ex-treinador? Pelo contrário. Keno, outros jogadores e Valentim lamentaram a saída de Cuca e elogiaram o legado deixado no Palestra Itália.

"Cuca é um excelente treinador. Foi ele que me trouxe para o Palmeiras. Infelizmente o trabalho dele não estava dando resultado e sabemos que futebol é resultado. O Palmeiras continua firme", disse Keno.

Sobre a diferença entre os estilos de Cuca e Valentim, o atacante não entrou em detalhes. Apenas ressaltou que Valentim procurou passar confiança a todos os jogadores. "Ele me disse que a pressão sobre ele também é grande e que era para eu jogar leve, solto, fazer o meu melhor. Foi bom porque entrei em campo com confiança".

Com a vitória, o Palmeiras pulou para 47 pontos, onze pontos atrás do líder e arquirrival Corinthians, restando dez rodadas para o fim do Brasileirão. Ainda é possível pensar em título? Alberto Valentim não faz planos a longo prazo. Com o futuro incerto, pensa jogo a jogo, mira uma vaga na Copa Libertadores de 2018 e aproveitou para elogiar o trabalho de Cuca.

"Ele trabalhou até mais do que o ano passado. Temos objetivos importantes ainda nesse campeonato. Quando sai um treinador, todos nós nos sentimos derrotados. Todo mundo tem sua parcela de culpa. Ao mesmo tempo, o futebol não te dá muito tempo para ficar se lamentando. Tivemos que reagir rápido, e a resposta foi excelente", analisou.

Em Goiânia, o Palmeiras abriu 2 a 0 ainda no primeiro tempo. O primeiro gol foi polêmico. Nas imagens da televisão é possível ver Dudu empurrando o lateral Jonathan antes da conclusão de Willian. Perguntado sobre o lance, o atacante, autor do terceiro gol, confessou que fez falta: "Se a arbitragem não viu a gente não pode fazer nada. Mas teve um deslocamento sim".

Mais conteúdo sobre:
Keno Palmeiras Cuca [técnico de futebol]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.