Rubens Chiri / São Paulo
Rubens Chiri / São Paulo

'Aprendi que, no Brasileiro, não é ruim empatar fora de casa', diz Aguirre

Treinador do São Paulo lamenta gol sofrido para o Fluminense no fim, mas comemora ponto conquistado no Maracanã

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

29 de abril de 2018 | 18h56

O técnico do São Paulo, Diego Aguirre, lamentou o gol sofrido por sua equipe já aos 43 minutos do segundo tempo, que decretou o 1 a 1 com o Fluminense, neste domingo, no Maracanã. Por outro lado, destacou o ponto conquistado fora de casa ao analisar a dinâmica do Campeonato Brasileiro.

+ Fluminense e São Paulo param nas traves e empatam no Maracanã

+ AO VIVO: Veja como foi Fluminense 1 x 1 São Paulo

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

"Aprendi que, no Brasileiro não é ruim empatar fora de casa. Semana que vem, temos de vencer e tentar ficar nas primeiras posições do campeonato", falou o uruguaio, citando o próximo compromisso da equipe, sábado (5), contra o Atlético-MG, no Morumbi, pela quarta rodada.

Até aqui, o São Paulo acumula uma vitória e dois empates no torneio, o que lhe rende cinco pontos na tabela. Se tivesse saído com os três pontos do Rio, estaria no G4.

"Acontece, tomamos o gol no final, ficamos muito perto (da vitória), mas vi coisas boas no time. Gostaria de ter vencido, mas não é ruim também ter empatado fora", reiterou Aguirre, que voltou a utilizar Diego Souza, e como titular. Após quase ser envolvido em uma negociação com o Vasco na semana passada e acabar preterido pelo treinador em algumas partidas, o camisa 9 recebeu elogios do comandante.

"O Diego fez um bom jogo, fazia um tempo que não vinha jogando e mostrou que pode ajudar muito", destacou.

Apesar de permanecer invicto no Brasileiro, o elenco mostrou insatisfação com o resultado trazido do Maracanã, especialmente por ter deixado a vitória fora de casa escapar no fim. Por sinal, seria a primeira de Aguirre como visitante desde que assumiu o comando. Agora, ele acumula três empates e três derrotas em jogos longe do Morumbi.

"Fizemos um jogo firme. Ficamos bravos porque viemos para buscar a vitória. O time jogou bem e eles acertaram um bom cruzamento. O Pedro é forte na jogada aérea. É trabalhar durante a semana e melhorar esses erros para que no sábado que vem dê tudo certo no Morumbi", analisou o zagueiro Bruno Alves.

"Para a gente, foi como uma derrota", afirmou o atacante Tréllez, que entrou no lugar de Diego Souza no segundo tempo e quase fez o segundo gol, mas acertou a trave do Fluminense ao aproveitar um cruzamento de Marcos Guilherme.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.