Apresentação de Cabañas no Tanabi será no Dia da Mentira

Provável data de estreia é o dia 6 de abril, na abertura do torneio, contra o Olímpia

Gonçalo Junior, enviado especial, O Estado de S. Paulo

29 de março de 2014 | 17h01

ITAUGUÁ - O Tanabi, clube que disputa a Quarta Divisão do futebol paulista (que se chama Segunda Divisão e fica abaixo das Séries A-2 e A-3), decidiu contratar Cabanãs por dois motivos principais: um humanitário e outro econômico, não necessariamente nessa ordem. "Decidimos abrir as portas para ele recomeçar a carreira. Ele tinha o sonho de jogar no Brasil", diz o presidente Irineu Alves Ferreira Filho, que foi ao Paraguai pessoalmente, em duas viagens de carro, para fechar o contrato.

"Ele assinou por três meses, com o direito de renovar, mas, caso também algum clube queira o jogador, ele será liberado", revela Irineu. "Ele é uma pessoa que precisa dessa oportunidade, de alguém que acredite nele. Tenho certeza de que ele voltará a atuar em grande nível."

A apresentação de Cabañas no Tanabi está marcada para o dia 1.º de abril, na Câmara Municipal. Apesar de ser o Dia da Mentira, será uma grande festa. "É a mais pura verdade: Cabañas é do Tanabi", diz o dirigente. A provável data de estreia é o dia 6, na abertura do torneio, contra o Olímpia. Cabañas também deve atuar nos dias 13 e 20 de abril, diante de Fernandópolis e Barretos. "Ele está treinando no time de infância, o 12 de Outubro. Além disso, também diz que os exames estão em dia e que está apto para jogar."

A segunda motivação, econômica, refere-se à necessidade do clube de atrair investimentos de novos patrocinadores para a equipe se manter equilibrada. "Estamos procurando parceiros para viabilizar essa grande contratação", afirma o presidente. Nesse contexto de chamar a atenção e correr atrás de patrocinadores, o Tanabi já contratou Túlio Maravilha, Viola e Marco Antonio Boiadeiro. Nomes que contribuíram pouco para o time dentro de campo.

A folha salarial do Tanabi atinge cerca de R$ 6 mil e Cabañas receberá mais do que todo o elenco junto - os valores oficiais não foram revelados. Se os patrocinadores comprarem a ideia, o vínculo do jogador paraguaio poderá ser estendido. "O valor que daremos ao Cabañas é simbólico, mas dará para ele se sustentar e para ele sobreviver. Não é o que ele merece, mas é o que o clube pode oferecer no momento", defende-se o presidente.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCabañasTanabi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.